MG: Comitê de Apoio ao AND de Belo Horizonte começa abril com várias atividades

MG: Comitê de Apoio ao AND de Belo Horizonte começa abril com várias atividades

Print Friendly, PDF & Email

Fotos: Comitê de Apoio ao AND – Belo Horizonte

O Comitê de Apoio do AND de Belo Horizonte iniciou o mês de abril com uma série de atividades, começando com o apoio aos estudantes da UEMG e da Executiva Mineira dos Estudantes de Pedagogia (ExMEPe) em uma atividade sobre o desmonte da previdência. Na ocasião, divulgamos a matéria do AND N° 221 “Ataque à previdência: A farsa que antecede a tragédia” e participamos de um debate na faculdade no turno da manhã que teve presença considerável dos estudantes.

Na sexta-feira, 5 de abril, o Comitê de Apoio compareceu em um ato com cerca de 300 pessoas no acampamento Pátria Livre, em São Joaquim de Bicas, em defesa dos atingidos por barragens na região. Estiveram presentes várias entidades e representantes da Coordenadoria de Inclusão de Mobilização Social do Ministério Público, que receberam do acampamento um laudo para conseguir o pagamento emergencial aos acampados que foram atingidos pelo crime da Vale em Brumadinho.

Uma das coordenadoras do MST da Região Metropolitana nos disse que “a nossa reivindicação é muito simples: que além de lutar pela terra, a gente também acredita que as famílias que viviam desse rio, do Rio Paraopeba, tem o direito de ser indenizadas pela Vale, e a gente não quer menos que a nossa terra para viver e para plantar e as famílias que estão aqui já estão tendo reações alérgicas, já estão tendo problemas de saúde e a gente luta por isso”. O ato foi marcado por uma grande unidade no movimento popular em defesa da luta pela terra e dos atingidos pelos crimes da Vale e das mineradoras no país.

No mesmo fim de semana, o Comitê realizou uma brigada de divulgação e venda da nova edição do AND na feira do bairro Morro Alto, em Vespasiano, denunciando o desmonte da Previdência e o saqueio de nossas riquezas nacionais. Essa brigada teve boa repercussão entre os moradores e feirantes da região.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: