MG: panfletagem exige melhorias no transporte de passageiros em Vespasiano

MG: panfletagem exige melhorias no transporte de passageiros em Vespasiano

Print Friendly, PDF & Email

Ativistas conclamam o povo a lutar pro um transporte público de qualidade. Foto: Banco de Dados AND

No dia 17 de julho, ativistas do Comitê Sanitário de Defesa Popular (CSDP) distribuíram centenas de panfletos no bairro Morro Alto, Vespasiano, região metropolitana de Minas Gerais, cujo título conclamava “Basta de humilhação! Exigimos um sistema de transporte digno!”. Muitas pessoas que passeavam ou compravam alimentos, roupas, objetos de decoração, ferramentas, brinquedos e toda espécie de objetos que se pode encontrar na tradicional feira local receberam com atenção os ativistas, que abordavam os transeuntes puxando conversa sobre verdadeiro caos no transporte público por toda região metropolitana.

Vários homens e mulheres, adultos, jovens e idosos concordavam com os panfletos e denunciavam: atrasos frequentes, ônibus quebrados, o recém episódio do engavetamento de três ônibus por falta de freio de um dos veículos,  a queima espontânea de um ônibus no centro da cidade por motivo mecânico, as milionárias receitas em subsídios recebidas pelas empresas das prefeituras (em Belo Horizonte a última esse ano foi de R$ 237,5 milhões), a contaminação pela Covid-19 devido à superlotação e muitas outras situações de desrespeito aos direitos e humilhações contra os moradores das regiões mais pobres e distantes.

Os ativistas denunciaram ainda a farsa eleitoral, afirmando em seu panfleto que: “Para essa gente a vida do povo não vale nada! O trabalhador só é cidadão na hora de votar, durante as eleições, depois é o descaso de sempre, muita mentirada e promessas nunca cumpridas!” e ainda  que “Essas eleições são uma tentativa desesperada de tentar impedir o inevitável levantamento das massas, é parte do golpe contrarrevolucionário preventivo em curso cujo objetivo central é legitimar esse velho sistema de miséria e exploração para a imensa maioria do povo, riquezas e mordomias para um punhado de parasitas que lucram com a nossa desgraça! Eleição, NÃO! Revolução, SIM!

Ativistas também conversaram como povo sobre a necessidade de rechaçar a farsa eleitoral. Foto: Banco de Dados AND

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: