Luta dos povos indígenas: repressão e luta em 2012

A- A A+

http://anovademocracia.com.br/101/09.jpg

O ano de 2012 começou com AND denunciando, em fevereiro, que grupos de paramilitares peruanos estavam invadindo território brasileiro, no Acre, há vários meses, provavelmente para fazer "limpeza" na selva, aterrorizando e matando índios, para que produtores de cocaína e traficantes pudessem se instalar. Essa era a suspeita da Funai.

No entanto, não se podia descartar que estivessem também "à caça" de combatentes do Partido Comunista do Peru (PCP, chamado pelo monopólio da imprensa de "Sendero Luminoso"), que atua na área amazônica daquele país.

Em abril, o jornal apontou suspeita de genocídio de índios do norte de Mato Grosso. As etnias mebengokrê (caiapó) e yudjá (juruna) detiveram um agente da Funai para exigir providências contra ações de pistolagem e emboscadas, além da demarcação da área ancestral de Kapotnhinore, que segue ocupada por brancos. Um morador de Santa Cruz (MT) disse que mortes de indígenas teriam acontecido em março, numa emboscada de pistoleiros.

Na edição de junho o jornal noticiou o risco de repressão federal contra os pataxós da Bahia. Embora em 2 de maio o STF tenha anulado os títulos de posse de latifundiários invasores das aldeias Caramuru e Catarina Paraguassu, no mesmo dia a Força Nacional de Segurança foi enviada ao território pataxó para unir-se à Polícia Federal, que já estava lá. Como é comum acontecer, a presença desses contingentes serviram mais para intimidar os índios do que para defendê-los.

Na segunda quinzena de julho, AND publicou diversos fatos importantes ligados à questão indígena. O primeiro deles foi a prisão de 10 pessoas acusadas de matar e desaparecer com o corpo do cacique guarani Nísio Gomes, do Mato Grosso do Sul, em novembro de 2011. O grupo assassino, com capuzes semelhantes aos racistas/terroristas da Ku-Klux-Kan (do USA), teria sido liderado pelo ex-PM Aurelino Arce, dono da Gaspen Segurança, que estava entre os detidos. Sua empresa teria sido contratada por latifundiários para atacar os guaranis.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja