Protesto em Londres contra os estupros de mulheres indianas

Basta de Violência! Basta de Estupros!

http://anovademocracia.com.br/103/19b.jpg
Londres: palavras de ordem e cartazes em repúdio à violência contra as mulheres indianas

Foi realizada, no último dia 26 de janeiro, em frente à Casa da Índia, em Londres, uma manifestação, convocada pela Associação dos Trabalhadores Indianos na Grã-Bretanha, contra a violência crescente sobre as mulheres indianas. "Basta de violência, basta de estupros!", gritavam indignadas as manifestantes denunciando, mais uma vez, o estupro recente de uma jovem mulher, em um ônibus em movimento, e a sua posterior morte, causada pelos graves ferimentos. Segundo a Associação, "tais estupros tornaram-se galopantes nas cidades e vilas indianas. Poucos meses atrás o jornal inglês The Guardian comentou que a Índia passou a ser o pior país para as mulheres entre os países do G20. As leis indianas contra o estupro não são rigorosas o suficiente, porque tanto o executivo quanto o judiciário indianos são muito feudais e patriarcais. A taxa de condenação para casos de estupros na Índia, entre 2001 e 2010, foi de apenas 26%. Nos casos cujas vítimas são mulheres muçulmanas e Dalits a taxa de condenação é quase nula".

No entanto, a Associação denunciou que o Estado indiano tem sido o maior perpetuador de estupros e de todas as formas de agressões contra as mulheres. A violência do Estado é institucionalizada e se concretiza através de uma cultura de impunidade institucional para com a polícia, os paramilitares e o exército. "Em junho de 1984, centenas de mulheres sikhs foram violentadas no seu templo, pelo exército indiano, durante a chamada ‘Operação Estrela Azul’. Na aldeia de Kuman-Poshpura, na Caxemira, cerca de cem mulheres foram estupradas em massa pelo exército indiano em uma única noite, no dia 23 de fevereiro de 1991. Centenas de mulheres muçulmanas foram violentadas pelas forças de segurança durante os motins anti-muçulmanos em Gujarat, em 2002. O estupro brutal e a execução de Manorama Thangjam, de 32 anos, em Manipur, em julho de 2004 é outro exemplo da brutal repressão, em curso, do exército indiano sobre as mulheres no nordeste do pais", informou ainda a Associacao dos Trabalhadores Indianos.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin