A falsa "luta contra a corrupção" e a impunidade dos dirigentes do "processo de mudança"

http://anovademocracia.com.br/103/17a.jpg
Governo tenta ignorar a brutal repressão ocorrida durante a VIII marcha indígena

A necessidade de justiça que o povo boliviano tem caminha lado a lado com sua necessidade de libertação. Ambas são objetivos fundamentais de um processo de transformação que o povo boliviano continua esperando com paciência e luta. A indignação popular pelos grandes delitos estatais tem sido uma constante na história republicana do país e isso não mudou na atual gestão, que protagonizou o maior escândalo dos últimos tempos com o caso conhecido como "rede de extorsão", que operava dentro do Ministério de Governo.

Os fatos confirmam as informações expostas em nosso artigo anterior (Novo Escândalo desmascara Evo Morales, AND n° 101). Os funcionários de alto nível conheciam o trabalho da equipe de advogados do Ministério de Governo e os protegeram. A equipe de advogados era a cabeça da perseguição política contra pessoas e dirigentes críticos ou opositores, assim como também era utilizada para resolver as pugnas entre os militantes do MAS. Tudo isso apareceu nas declarações de funcionários implicados no caso da "rede de extorsão" e também veio à tona nas declarações públicas de algumas vítimas, inclusive do próprio MAS, que relataram com riqueza de detalhes como se exercia esta perseguição judicial sem nenhum tipo de provas, pressionando promotores e juízes.

Na verdade, estes são os indícios que foram mostrados à opinião pública e o que revelou a "investigação" até o momento. Não somos tão ingênuos para acreditar que isso é tudo e tampouco acreditamos que a comissão de promotores, que têm alguns de seus membros acusados de pertencer à "rede de extorsão", chegue ao fundo dos fatos e entregue algo de "justiça" ao povo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro