Sobre as inconveniências de criar corvos

A- A A+

A condenação de alguns altos dirigentes do PT no processo criminal relativo ao esquema de financiamento da campanha de 2002 (o chamado mensalão) suscitou, dos dois lados do espectro parlamentar, reações ridículas. A oposição liberal, encabeçada pelos mentores do esquema que o PT aproveitou (PSDB), comemora o suposto triunfo da moral pública. Já os condenados e suas viúvas questionam a legitimidade do julgamento, chegando a compará-lo a um golpe.

Nem o PT, nem a imprensa mercantil monopolista que lhe faz oposição conjuntural enquanto vela pelos mesmos interesses conseguem ou querem perceber que o resultado desse julgamento decorre da estratégia política decidida pela cúpula integrada por Dirceu e Genoíno. Essa estratégia consistiu na opção pelos gabinetes acarpetados de Brasília e São Paulo como cenário preferencial de ação política, em detrimento das ruas. Entidades sindicais, estudantis ou camponesas foram gradualmente subordinadas a essa linha. O PT só não renunciou à atuação em seu âmbito porque o controle que mantém sobre elas é o serviço maior que presta às classes dominantes; mas os encarregados de exercê-lo têm, hoje, no governo e no partido, menos peso e voz do que burocratas criados em estufa que proliferam entre carpetes e ar condicionado.

Porém, como disse Lauro Campos ao desfiliar-se do PT, os tapetes do Congresso Nacional são um terreno onde sempre vencem os ácaros e o mofo (que devoram inclusive quem – como Dirceu e Genoíno – não tem antagonismos com eles). Isso se aplica, com maior razão, aos dos tribunais e outras peças da estrutura burocrática estatal.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja