Fazenda Forkilha – PA: latifundiário envenena famílias camponesas

http://anovademocracia.com.br/103/02.jpg

As famílias que retomaram a luta pela Fazenda Forkilha, em Santa Maria das Barreiras, no Pará, e ocupam parte do latifúndio desde janeiro do ano passado foram alvo de novo ataque do latifúndio.

Em 31 de janeiro recebemos na redação de AND um fax com grave denúncia feita pela Comissão de Acampados na fazenda ao juiz agrário de Redenção – PA. Os camponeses afirmam que o latifundiário que se arroga "proprietário" da fazenda esteve no acampamento no dia 16 de janeiro, acompanhado de outras pessoas que pulverizaram herbicida sobre os barracos das famílias. No dia 17 essa ação criminosa se repetiu. Os camponeses afirmam que várias pessoas passaram mal, dirigiram-se à delegacia e foram encaminhadas para o hospital de Iraci para fazer exame de corpo de delito. Os exames de um camponês revelaram sérias lesões por contato com o veneno.

Na denúncia são citados os nomes de vários camponeses e camponesas que foram atendidos na Unidade de Saúde Antônia Pinheiro Cavalcante com sintomas de intoxicação exógena (provocada por exposição a substâncias químicas).

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Em nota, a Liga dos Camponeses Pobres (LCP) do Pará e Tocantins afirma que desde o dia 17 têm ocorrido mortes de peixes e aves por envenenamento na área e arredores.

Laudos dos exames dos camponeses foram anexados comprovando a denúncia. Junto desses documentos, recebemos também um ofício do Incra de Conceição do Araguaia, assinado por Vania Maria Carvalhais Marques, acolhendo a denúncia feita pela LCP sobre os acontecimentos. Nesse ofício, dirigido a Antônio Ferreira de Sousa, Chefe Substituto do Ibama de Conceição do Araguaia, ela cobra "providências cabíveis com a urgência e rigor que o caso requer", reforçando que, "além de caracterizar crime ambiental", o fato de o latifundiário haver pulverizado herbicida na área "colocou em risco a vida de aproximadamente 40 trabalhadores rurais (adultos e crianças)".


NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro