Evo Morales e a CIDH: anti-imperialismo ou farsa?

A- A A+

Há alguns meses, em AND 98, falamos sobre a falácia dos discursos duplos de alguns governos como os de Correa e Evo Morales na América do Sul. Eles não medem esforços para lançar ao vento bravatas carregadas de anti-imperialismo, enquanto empreendem uma feroz repressão contra os lutadores sociais, revolucionários e cidadãos indefesos. 

Em AND 98 mostramos como os governos da Bolívia, Equador, Venezuela e Brasil, durante a Assembleia Geral da OEA, realizada em Cochabamba, Bolívia, em 2012, fizeram uma campanha para diminuir as atribuições da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), acusando este organismo de defender interesses políticos contrários a seus Estados. Naquela oportunidade, afirmamos que tal intenção estava baseada em garantir a impunidade a todas as arbitrariedades cometidas contra os direitos civis e políticos de diversos cidadãos dos países latino-americanos. Demonstramos com uma série de fatos como Correa vinha executando um horrível plano macartista, difamando e desprestigiando um grupo de jovens equatorianos, através das forças repressivas e dos meios de comunicação leais a seu governo.

Jamais defendemos, nem defenderemos, uma fé cega ou alguma confiança nos órgãos jurisdicionais do Equador, Bolívia, Brasil, Venezuela etc, nem tampouco na CIDH. Entretanto, a intenção de recortar as atribuições ou de retirar-se deste foro jurisdicional internacional, cuja única função é a de fazer um controle constitucional dos direitos civis e políticos dos cidadãos no continente americano, está ligada ao desejo totalitarista de dominar até o último espaço de poder nos mencionados países latino-americanos e restringir aos cidadãos qualquer instrumento jurídico ao qual possam recorrer, em caso de violações flagrantes de seus direitos fundamentais.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja