Na Europa, recordes de desemprego, de despejos...

http://www.anovademocracia.com.br/108/14a.jpg
Operários da Arcelor Mittal, na Bélgica, enfrentam a polícia

O ano de 2013 vai avançando e à medida que os meses passam se agrava a situação das classes trabalhadoras na Europa, com o aprofundamento da crise geral dos monopólios e, por consequência natural, do arrocho sem precedentes imposto ao povo europeu, em um cenário de acirramento da luta de classes e de configuração de um momento histórico de decisivos embates entre o capital e o mundo do trabalho.

No dia 26 de março a Comissão Europeia divulgou o seu relatório sobre o emprego, ou melhor, sobre o desemprego, na União Europeia. Como o seu compromisso maior, único, a bem dizer, é com os capitalistas, chamados de "investidores", a famigerada comissão é obrigada a não mascarar os dados em se tratando de relatórios oficiais desta estirpe, para não prejudicar os "investimentos" e as estratégias em geral das corporações, de modo que o órgão dirigente da Europa se viu obrigado a admitir situações e fatos como o de que no terceiro trimestre de 2012 cerca de 11,2 milhões de pessoas, ou 4,6% da "população ativa" da União Europeia, estava desempregada há mais de um ano, número 86% maior do que o registado em 2008.

Entre o que ainda foi admitido pela Comissão Europeia em seu relatório está o fato de que "a disparidade no desemprego entre o sul/periferia e o norte da zona euro atingiu uma diferença sem precedentes de dez pontos percentuais em 2012". Em outras palavras, é a Europa do capital monopolista reconhecendo enfim o cenário de as nações europeias do sul do continente estarem se "consolidando" como subalternas e dominadas no seio do "velho continente".

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin