Notícias da Guerra Popular

A- A A+

Com informações de linksunten.indymedia.org

http://www.anovademocracia.com.br/109/24a.jpg
Manifestação de massas realizada no ano passado em memória de Ibrahim Kaypakkaya

No dia 20 de abril, militantes do Partido Comunista da Turquia/Marxista-Leninista – TKP/ML e combatentes do Exército de Libertação dos Operários e Camponeses da Turquia – TIKKO realizaram uma ação de propaganda armada em Istambul.

Eles abriram uma grande faixa no distrito de Kartal com os dizeres "Nossos mártires são imortais, o TIKKO vive e luta!".

Essa ação foi uma celebração aos 41 anos do TKP/ ML, fundado em 24 de abril de 1972, sob a direção de Ibrahim Kaypakkaya.

Durante a última semana de abril ocorreram ações em diversas regiões do país com salvas de tiros, pichações e fixação de faixas em locais de concentrações de operários e estudantes.

No 1º de maio, militantes do TKP/ML hastearam duas grandes bandeiras vermelhas em Istalbul em celebração à memória de Ibrahim Kaypakkaia, dirigente do partido brutalmente assassinado pelo exército turco há 40 anos.

Armados com vigorosos mastros de bandeiras, pedras e fogos de artifício, os militantes ocuparam três quadras ao redor do Profilo Shopping Center, em Istambul, ergueram barricadas e enfrentaram as forças de repressão durante três horas.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Índia

Maoístas respondem ataques do Estado genocida

Com informações de odiodeclase.blogspot.com e revolucionnaxalita.blogspot.com

http://www.anovademocracia.com.br/109/24b.jpg
Helicóptero MI17 similar ao alvo do ataque dos maoístas

Em 17 de abril, Exército Guerrilheiro Popular de Libertação (EGPL), dirigido pelo Partido Comunista da Índia (Maoísta), atacou um helicóptero Mi-17 das forças de repressão. O helicóptero evacuava militares de zonas de conflito quando recebeu disparos na cabine, sendo obrigado a aterrissar em emergência. A ação ocorreu no distrito de Khammam, em Andhra Pradesh.

Quatro dias depois, 21 de abril, uma unidade do EGPL aniquilou um informante da polícia identificado como Laxpati Dansena, secretário do panchayat  (instituição do governo local) no distrito de Raigarh, segundo informou o The Times of India. Os maoístas deixaram panfletos no local explicando o motivo da ação e exigindo melhores salários para os trabalhadores. O manifesto estava assinado pelo Comitê Zonal de Bargarh do PCI (Maoísta).

Em outra ação armada, os guerrilheiros aniquilaram o inspetor da polícia G.V. Prasad Pamedu. Os combatentes do EGPL deixaram um cartaz nas proximidades onde foi encontrado o corpo de Pamedu, acusando-o de participação no assassinato de vários guerrilheiros e camponeses em Chhattisgarh, assim como também denunciava a maneira como as forças de "segurança" fazem operações nas regiões florestais.

Nesse mesmo dia, um soldado foi aniquilado e outros dez ficaram feridos após uma emboscada em Khudengthabi, no distrito de Chandel, informou a agência Sangai Express. No ataque, os guerrilheiros detonaram três explosivos e efetuaram disparos em seguida. Outra bomba foi detonada deixando dois policiais gravemente feridos em Sekmai, no distrito de Imphal.

Em outra ação, noticiada em 29 de abril, dois policiais foram aniquilados em uma emboscada no distrito de Kanker, em Chhattisgarh. Soldados da polícia e da Força de Segurança Fronteiriça levavam a cabo uma operação 'antisubversiva' de rotina na região, quando foram atacados por um grupo de combatentes do EGPL que estava atrás de arbustos.

Velho Estado assassina nove maoístas

Com informações de revolucionnaxalita.blogspot.com 

Em 16 de abril, nove combatentes do EGPL foram assassinados pelas forças de repressão do velho Estado indiano em um suposto "confronto" na aldeia Puarti, distrito de Sukma.

Como já tivemos a ocasião de denunciar, as forças policiais constantemente se utilizam de supostos conflitos com os guerrilheiros do EGPL para encobrir os assassinatos covardes que comete contra os lutadores populares.

Segundo a polícia, os agentes foram avisados da presença de um grupo de guerrilheiros na floresta e decidiram lançar uma operação de busca que resultou num tiroteio em que morreram nova maoístas.

Greve Geral em repúdio a assassinatos

Com informações de revolucionnaxalita.blogspot.com 

O PCI (Maoísta) realizou um 'Bharat Bandh' (greve geral) no dia 27 de abril em repúdio pelos assassinatos de aldeãos pobres em supostos "enfrentamentos armados".

O Comitê Regional de Gadchiroli do PCI (Maoísta) emitiu um comunicado de imprensa no qual acusa as forças de "segurança" de terem assassinado sem piedade vários moradores da região no distrito, que se localiza em Maharashtra.

Os maoístas também denunciaram que uma militante, Sangeeta Atram, foi violada antes de ser assassinada a queima-roupa por soldados em 12 de abril, num suposto "enfrentamento" que resoltou na morte de quatro maoístas e dois camponeses.


Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Mário Lúcio de Paula
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira