Teatro e comicidade popular

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/114/14b.jpg

Leo Carnevale leva seu teatro de rua há 25 anos para o povo carioca

Ator, palhaço e diretor de teatro, Leo Carnevale trabalha há cerca de 25 anos com pesquisa de teatro, abrangendo a comicidade popular com seus brincantes. Envolvido com estudos de construção de um ator que possa promover uma troca de pensamentos e emoções com o público, propondo o questionamento, Leo apresenta espetáculos e intervenções pelas ruas do Rio de Janeiro, onde reside, e onde mais possa chegar.

— O brincante nada mais é do que um artista de rua, um comediante popular. É o nome que o popular, a pessoa do povo que está participando de folguedo, se denomina. Ele não vai se chamar de comediante, muitas vezes acha que não tem nem direito porque falta uma formação intelectual, estudos, então se diz brincante — explica Leo.

— Algumas manifestações não têm um cunho cômico, então o popular não vai se chamar brincante. A folia de reis, por exemplo, tem uma parte que eles não chamam de brincadeira, mas o palhaço da folia é o brincante, porque está ligado ao cômico — continua.

— A partir de 1999 juntei aos meus estudos de teatro a questão da comicidade, pesquisando brincantes das festas populares brasileiras, entre eles o palhaço da folia de reis, do cavalo marinho, da brincadeira de boi bumbá e o palhaço do circo também — conta.

Em suas pesquisas Leo fez um paralelo com os atores da Commedia Dell'Arte.

— Esse paralelo é porque a comicidade popular está ligada aos artistas da Commedia Dell'Arte, um movimento que começou na Itália através de artistas populares que geralmente mambembeavam por praças, de cidade em cidade, apresentando os seus espetáculos. São artistas de rua milenares, característicos por usarem máscaras e fazerem sempre os mesmos personagens — fala.

— Se uma pessoa faz o arlequim, por exemplo, sempre o fará. E se tiver um filho e este continuar no teatro, também será arlequim. E assim com as demais máscaras, os personagens da Commedia Dell'Arte. O palhaço, de uma forma geral, também está inserido nesse lugar. E existem muitas outras ligações entre o palhaço, a Commedia Dell'Arte e a comicidade popular — expõe.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja