Força Nacional impõe terror em Belo Monte

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/114/11c.jpg
Caminhoneiros bloquearam rodovia em Belo Monte, em 17 de julho de 2013

Trabalhadores da Usina Hidrelétrica Belo Monte, em Vitória do Xingu, sudeste do Pará, paralisaram as atividades no dia 10 de julho reivindicando aumento salarial, manutenção do pagamento de horas trabalhadas no período de deslocamento da cidade para os canteiros de obras, e uma compensação equivalente para os trabalhadores que vivem nos alojamentos do canteiro.

Revoltados, os operários cruzaram os braços e abandonaram o Sítio Belo Monte, um dos principais canteiros de obras em operação na usina, e partiram em manifestação para Altamira, município vizinho do local onde a usina está sendo construída.

Aprofundando ainda mais a repressão contra a permanente mobilização dos operários, povos indígenas e ribeirinhos da área conhecida como Volta Grande do Rio Xingu, um trecho de cerca de 100 km duramente afetado pelas obras da usina e ocupação militar, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou a prorrogação da permanência da Força Nacional de Segurança na região por mais 180 dias. As tropas ocupam oficialmente a região desde o fim de março, mas já atuam diretamente na repressão aos operários, povos indígenas e ribeirinhos desde o início das obras. A prorrogação da presença da Força Nacional foi solicitada pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e publicada em 9 de julho no Diário Oficial da União.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Apesar da crescente e continuada repressão, em 17 de julho cerca de 800 pescadores e ribeirinhos interromperam um trecho da rodovia Transamazônica (BR-230), em frente a um dos canteiros de obras da Usina de Belo Monte, em Vitória do Xingu. Eles exigem indenização devido à destruição dos recursos naturais e as atividades econômicas como a pesca, meio de vida de centenas de famílias na região.

Nesse mesmo dia, caminhoneiros também bloquearam um trecho da rodovia que dá acesso ao canteiro de obras de Belo Monte.

Mais uma vez, soldados da Força Nacional agiram para impedir o bloqueio da estrada. Os manifestantes mantiveram o bloqueio até que um representante do CCBM assumiu o compromisso de agendar uma reunião entre a Norte Energia e representantes dos ribeirinhos em 5 de agosto.


Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja