Grécia: 109 novas medidas antipovo

http://www.anovademocracia.com.br/115/16a.jpg
Povo grego realizou mais uma greve geral, no último 17 de julho, contra a aprovação de mais de 100 medidas antipovo pelo parlamento do país.

No último dia 17 de julho, dia seguinte a mais uma greve geral realizada pelos trabalhadores da Grécia, o Parlamento voltou a desafiar as ruas aprovando uma extensa lei que contém nada menos do que 109 novas medidas antipovo exigidas pelo FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu, a famigerada troika, que "democraticamente" governa, visando garantir os interesses da Europa do capital monopolista naquela nação mediterrânea onde a crise geral de superprodução relativa que apodrece o capitalismo internacional estourou de maneira mais estrondosa sobre as finanças do Estado, e de forma particularmente dramática sobre as costas das massas proletárias.

Entre as mais de cem novas medidas antipovo que entrarão em vigor estão uma nova rodada de despedimentos de funcionários públicos e o aumento, também mais um, da carga tributária sobre os trabalhadores pobres.

Ainda em 2013 mais quatro mil funcionários públicos serão colocados no olho da rua, entre os quais dois mil professores, e outros 25 mil serão colocados em estado de "reserva laboral", que é quando passam a receber 75% do seu salário durante um período de oito meses, ficando para depois deste prazo a decisão do Estado se serão "realocados" ou se irão engrossar os estratosféricos números do desemprego.

Na mesma lei aprovada no dia 17 de julho está prevista a isenção fiscal para os representantes de "organizações internacionais" na Grécia. Na prática, ao mesmo tempo em que o Estado grego taxa os pobres cada vez mais, abre mão de receber tributos dos funcionários da troika que estão residindo no país para supervisionar a draconiana ofensiva contra os trabalhadores locais.{loadpositionpublic au}

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin