Lutas de libertação nacional

A- A A+

Afeganistão

Emboscada contra comboio militar

Em 2 de agosto foi divulgada a notícia de um intenso confronto entre membros da resistência e soldados das forças de "segurança" mercenárias afegãs em Nangarhar. Ao todo, 22 policiais foram aniquilados e 76 membros da resistência caíram em combate, segundo as "autoridades" do país.

O tiroteio iniciou quando um comboio da polícia e do exército retornava de uma operação e foi surpreendido pela resistência. Foram pelo menos cinco horas de enfrentamentos no distrito de Sherzad.

Ataques com drones

Em 19 de agosto, mais um ataque genocida da Otan com drones (aviões não tripulados) em Helmand, no sul do país, assassinou 20 civis.

Segundo a agência A Voz Afegã, em 26 de agosto, pelo menos cinco policiais morreram e quatro ficaram feridos durante outro ataque aéreo realizado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na província oriental de Wardak. Investigações estão sendo feitas para saber o motivo do bombardeio, já que se trata de "fogo amigo" contra a polícia mercenária afegã.

Cúmplice do genocídio que vem sendo cometido no país há mais de uma década, em 24 de agosto o "presidente" Hamid Karzai declarou "não ter pressa alguma" para finalizar o acordo de "segurança" com o USA e a autorização da presença das tropas ianques no país. A retirada dos invasores está prevista para 2014.

Assassino pega prisão perpétua

Em 23 de agosto, o sargento ianque Robert Bales, responsável pelo assassinato de 16 civis no Afeganistão, foi sentenciado à prisão perpétua sem direito à liberdade condicional.

Bales assumiu ter matado de forma cruel 16 camponeses afegãos, incluindo crianças e mulheres, antes de se entregar em 11 de março de 2012, quando foi enviado à província de Kandahar.

A condenação à prisão perpétua já havia sido sentenciada quando o acusado declarou-se culpado. Em duas horas, os seis membros do júri, reunidos na base militar de Lewis Mc Chord, próxima à cidade de Seattle, deliberaram a sentença. Em declarações, o veterano de guerra se declarou como "covarde".

O caso Bales obteve repercussão em todo o mundo, obrigando a "justiça" ianque a tomar providência. Mas, esse foi apenas um dos inúmeros crimes (massacres, torturas, sequestros, etc.) que os imperialistas cometeram desde 2001 contra o povo afegão.{loadpositionpublic au}

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja