Europa nas ruas contra políticas antipovo

A- A A+

A ilha da Grã-Bretanha, que nos últimos anos vem sendo palco de retumbantes marchas de trabalhadores e estudantes em defesa dos direitos e do patrimônio do povo, ambos em processo acelerado de dilapidação – não bastassem os anos de guerra aberta às empresas públicas e aos sindicatos, declarada pela recém-morta Margaret Thatcher e os períodos subsequentes de incessantes políticas anti-povo levadas a cabo por John Major e pelos “trabalhistas” Tony Blair e Gordon Brow –, dilapidação em curso sob a égide do “primeiro-ministro” da vez, David Cameron, voltou a tremer sobre o mar do Norte e sob os pés das multidões no último 29 de setembro.

Naquela data, mais de 50 mil pessoas (isso segundo estimativas da polícia!) juntaram-se em uma gigantesca marcha pelas ruas da cidade industrial de Manchester, no norte da Inglaterra, em justo protesto contra os cortes nos serviços públicos e contra a privatização do serviço nacional de saúde. Foi uma das maiores manifestações populares da história de Manchester.

A marcha dos 50 mil em Manchester foi marcada para o mesmo dia da abertura do congresso do Partido Conservador, de David Cameron, que vem promovendo no SNS, o serviço nacional de saúde britânico, uma criminosa destruição de um serviço público essencial a níveis só comparáveis a depredações de sistemas de saúde levadas a cabo nas semicolônias do mundo por exigência dos organismos do capital financeiro internacional, como o FMI. Um número em especial dá conta da dimensão da infâmia: só nos últimos três meses, 21 mil trabalhadores do SNS perderam os seus empregos.

Entre outras medidas da administração fascista de David Cameron anunciadas recentemente estão o fim do segurodesemprego para jovens com menos de 25 anos de idade (o desemprego galopante em toda a Europa vem castigando sobretudo os trabalhadores mais jovens) e novas leis para peneirar os imigrantes de acordo e exclusivamente segundo os interesses das empresas capitalistas britânicas e para deportar os estrangeiros que não interessam a essas mesmas companhias.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja