Descarados, mascarados e desmascarados

http://www.anovademocracia.com.br/120/13b.jpg

Soa ridículo, para qualquer pessoa que tenha o mínimo de bom senso e contato com a realidade viva dos fatos, a forma pejorativa com que o monopólio da imprensa trata as manifestações populares. O discurso surrado de que "quem não deve não teme" só pode mesmo sair da boca de quem não participa das mobilizações ou de quem busca legitimar a ação repressiva do Estado. Fora disso, não tem o menor cabimento falar em "mascarados", enquanto a PM tortura e assassina incontáveis Amarildos!

No editorial A juventude se levanta e toda a canalha treme da já histórica edição 112 de AND, esta questão é colocada de maneira bastante objetiva. Os fatos confirmam o princípio então enunciado de que muitos daqueles que eram ardorosos defensores do pacifismo aprenderiam pela própria experiência a necessidade da autodefesa para exercerem seu direito de lutar por transformações sociais.

É evidente que num país onde as manifestações são tratadas como caso de polícia e as prisões políticas se generalizam, cobrir o rosto tenha se tornado imperativo para aqueles que persistem no caminho da luta. Se os manifestantes estão mascarados é necessário deixar claro que o fazem pela necessidade do anonimato imposto pela própria falta de democracia, esta sim mascarada por conveniência. 

Justiça seja feita: é necessário registrar a existência de mais duas personagens "esquecidas" pela imprensa venal no conturbado cenário político do país, tratam-se dos "descarados" e dos "desmascarados".

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro