Grécia: "Não levarão nada meu"

http://www.anovademocracia.com.br/122/18a.jpg
Durante meses prestou-se homenagem a Dimitris Christoulas.

Em novembro um episódio dramático ocorrido na Grécia ilustrou o estado de espírito de um povo oprimido, porém corajoso e disposto a defender sua nação e suas conquistas de anos de trabalho duro da rapinagem dos bancos patrocinada pela Troika e pelo gerenciamento Samaras.

Um grego de 50 anos optou por tocar fogo em sua própria casa e atirar seu carro de um penhasco em vez de perdê-los para um banco, como estava na iminência de acontecer-lhe.

Relatos dão conta de que, ao chegarem os bombeiros, o homem estava sentado na rua fumando um cigarro e assistindo sua casa arder. Testemunham dizem que o homem falou aos bombeiros: “Esses filhos da puta não levarão nada meu!”.

Além de ver o resultado de uma vida inteira de trabalho destruído, porque antes dissoseria roubado por um banqueiro, o corajoso grego acabou preso.

Este episódio se junta agora aos mais célebres da iconografia da resistência grega ao draconiano arrocho e ao infame saque que os capitalistas tentam lhes empurrar goela abaixo. Outro episódio deste tipo, ainda mais dramático, foi o suicídio do farmacêutico aposentado Dimitris Christoulas, há pouco mais de um ano e meio, em abril de 2012.

Dimitris preferiu uma morte digna a começar a procurar comida no lixo àquela altura da vida e a deixar dívidas para os filhos. Deixou um incendiário bilhete de despedida conclamando a juventude grega à rebelião armada e atirou contra a própria cabeça bem diante do parlamento, em Atenas, onde os vende-pátria locais sacrificam os direitos e tudo mais que é conquista do povo [Ver AND nº 89, “Suicídio dramático incendeia a Grécia].

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin