Avançar com a audácia da juventude combatente

A- A A+

Nos dias 16 e 17 de novembro foi realizado, na cidade do Rio de Janeiro, o 3º Encontro Nacional dos apoiadores do AND. O encontro foi realizado em duas etapas: no primeiro dia, contando com a presença de convidados dos movimentos populares e apoiadores, na sede da Associação de Moradores do morro Chapéu Mangueira, debatemos a situação política internacional, nacional e a questão agrária. No segundo dia, com a presença de onze comitês de apoio de diferentes regiões do país, debatemos como avançar com a propaganda e conquistar mais leitores e apoiadores.

http://www.anovademocracia.com.br/122/05a.jpg
Companheiros de várias partes do país durante o segundo dia do 3º Encontro Nacional dos comitês de apoio ao AND.

O encontro foi aberto com uma homenagem ao companheiro Absalão Alencar, falecido em junho deste ano, um dos pioneiros no trabalho de divulgação do jornal no Rio de Janeiro.

O debate da situação política foi precedido da exposição de José Ricardo Prieto, diretor do AND, que falou sobre a situação internacional; o professor Fausto Arruda, presidente do Conselho Editorial do jornal, falou sobre a situação nacional; e um membro da Comissão Nacional das Ligas de Camponeses Pobres fez sua exposição sobre a questão agrária. Mais de 80 pessoas participaram desse primeiro dia de atividades.

O debate condensou a compreensão do novo e formidável momento da luta de classes em nosso país aberto com as jornadas de junho e julho, que coagulam e se desdobram em lutas cada vez mais combativas em todo o Brasil nos dias atuais.

O membro da Comissão Nacional das LCPs destacou o papel do AND, que ao longo dos últimos 12 anos foi persistente divulgador e defensor da luta classista e combativa dos camponeses pela terra e pela destruição do latifúndio. Exaltou a importância do jornal e a necessidade de apoiá-lo de forma crescente. O vídeo da resistência camponesa de Rio Pardo foi assistido logo após a exposição sobre a questão agrária e os debates foram abertos por um emocionante chamado do incansável companheiro José Maria Oliveira, fundador do jornal, que estimulou os comitês de apoio a avançarem ainda mais, destacando sua missão de levar para as amplas massas uma linha justa para as necessárias e radicais transformações de que nosso país precisa.

A nova cultura

No fim do dia, em uma animada roda, os comitês de apoio fizeram apresentações culturais. O comitê de Recife (PE) apresentou frevos compostos especialmente para o próximo carnaval. O tema dos protestos é cantado com humor e rebeldia e certamente emplacarão com sucesso no ‘Black Bloco’ nas ruas de Recife e ladeiras de Olinda. Uma companheira de Montes Claros (MG) recitou uma poesia de composição própria também sobre as jornadas de junho e julho. Houve apresentações de músicas revolucionárias e de música caipira.

Essa atividade, tão breve mas tão rica, nos mostrou o quão ainda pouco nos dedicamos à produção e promoção da cultura popular, e nos ensinou que devemos dedicar cada vez mais espaço para atividades como essas, que podem contribuir muito também para a própria propaganda do jornal.

Destacamos também o apoio fundamental das companheiras do Movimento Feminino Popular (MFP), que se dedicaram ao longo de toda a semana que antecedeu o encontro, organizando a estrutura, a alimentação e a organização dos espaços. Agradecemos  também a Associação de Moradores do Chapéu Mangueira pela acolhida e apoio.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Crescimento formidável

http://www.anovademocracia.com.br/122/05b.jpg
Atividade realizada no Chapéu Mangueira no primeiro dia.

O segundo dia foi dedicado a reunião dos comitês. Quarenta e três pessoas representando os comitês de Brasília, Recife, Vitória, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador, Petrolina (PE), Montes Claros, Foz do Iguaçu (PR), Marabá (PA) e Rio de Janeiro compareceram. O comitê de Brasília ainda apresentou os informes das atividades do jornal em Goiânia. Alguns comitês não puderam enviar representantes.

Os trabalhos foram abertos com a exibição de um vídeo enviado pelo Comitê Logístico Osmir Venuto, de Macaé (RJ). O companheiro Waldir Tavares, operário, ferroviário e veterano militante comunista, membro do comitê, enviou uma saudação ao 3º Encontro lamentando não estar presente, mas concitou os presentes a se empenharem ainda mais para fortalecer o jornal e seu trabalho. Waldir relatou a decisão do comitê de apoio de Macaé por adotar a denominação de Comitê Logístico Osmir Venuto, em homenagem ao dirigente operário falecido em junho passado [ver AND 114 – Um exemplar dirigente operário]. O comitê de Macaé é um exemplo de dedicação e apoio ao AND. Mensalmente, os companheiros arrecadam entre ferroviários aposentados e outros apoiadores mil reais que são regularmente repassados ao jornal. E os companheiros revelaram que planejam para, dentro em breve, passarem a enviar dois mil reais mensalmente ao AND!

Inicialmente, os comitês apresentaram os relatórios do último período e, com base nos debates sobre a situação política, avaliamos o trabalho de divulgação e a atuação dos comitês de apoio nas diferentes regiões do país.

A síntese do segundo dia de debates é que o AND apresentou um crescimento impressionante no último período, particularmente a partir das jornadas de junho e julho.

Desde a sua fundação, manteve uma equipe reduzida, com poucos recursos financeiros e praticamente a mesma estrutura. Entretanto, a fanpage do jornal no Facebook deu um salto dos aproximadamente 4 mil seguidores em maio/junho para os 51 mil próximo do fechamento desta edição. Os vídeos da AND Produções divulgados no canal do jornal no You Tube ultrapassaram os 3 milhões de acessos.

O jornal cresceu junto com a luta do povo, isso porque esteve durante toda a sua existência ligado a ela, servindo-a, divulgando-a. Para seguirmos desempenhando nosso papel, nesses novos tempos, necessitamos consolidar o novo patamar atingido pelo jornal e avançar com a audácia da juventude combatente para estarmos a altura das lutas de nosso povo e dos povos de todos os países.

Audácia, mais audácia!

Nosso desafio é transformar esse crescimento impressionante em apoio, em assinaturas, em mais leitores, persistir e intensificar as brigadas de divulgação, realizar uma intensa campanha de assinaturas!

Esse debate proporcionou uma compreensão mais uniforme entre todos os comitês do papel que devem desempenhar nesse nosso país de dimensões continentais.

Várias propostas foram apresentadas e aprovadas unanimemente, traçando novos desafios e metas para o A Nova Democracia no próximo ano. A tarefa principal aprovada pelo 3º Encontro é a realização de uma campanha nacional de assinaturas do jornal, que será realizada pelos comitês de apoio. A campanha, que já iniciou, se estenderá até o dia 20 de janeiro de 2014 e tem como meta arrecadar R$ 20 mil. Convocamos todas as companheiras e companheiros apoiadores do AND para se lançarem com audácia nessa campanha.

Saudações a todas e todos!

Viva a imprensa popular e democrática!

A redação de AND

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja