Lutas de libertação Nacional

A- A A+

Afeganistão: Ataque aniquila dois soldados

Em 16 de dezembro, dois soldados afegãos foram aniquilados e três ficaram feridos após disparos efetuados por um homem com uniforme do exército local contra um posto de controle na província de Herat, no oeste do país. Inúmeras vezes já relatamos os casos de ataques “internos” realizados contra as forças de repressão do Afeganistão por homens que se camuflam com uniformes do próprio exército ou da polícia para realizar as ações.

Segundo o porta-voz da polícia, Abdul Hamid Hamidi, o episódio ocorreu no interior de um posto de controle no distrito de Obe. Ele afirmou que o homem conseguiu fugir do local do tiroteio e disse que o “mais provável” é que ele faça parte da resistência anti-imperialista.

Um dia depois, 17 de dezembro, o blog ‘Odio de Clase’ informou que seis soldados invasores do USA morreram em um acidente de helicóptero.

Ataque assassino na fronteira entre Afeganistão e Paquistão

Um bote foi alvo de novo bombardeio de um drone (avião não tripulado) do USA no rio Cabul, na fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão, no último dia 14 de dezembro. Pelo menos seis pessoas foram assassinadas e outra ficou desaparecida, segundo a agência Efe.

Nove pessoas estavam na embarcação por volta do meiodia, quando o fato ocorreu. Ainda há informações de que mais duas pessoas ficaram feridas e transferidas por habitantes da região de Mach Negaye, localizada em solo afegão, para Landi Kotal, uma região tribal de Khyber, no Paquistão.

Um membro do organismo de coordenação das áreas tribais do Paquistão confirmou o ataque e o número de vítimas fatais. Ali Anwar, funcionário público de Khyber, confirmou que as vítimas eram civis.

Ainda no início do último mês, em 3 de dezembro, outro ataque de drone assassinou cinco membros da resistência, entre eles um comandante, na província de Kunar, no leste do país. Segundo o porta-voz do governo local, Abdul Ghani, esta operação do imperialismo foi levada a cabo no início da manhã em uma área montanhosa de Tantil, no distrito de Manogi.

Em 2013 foram registrados (em números oficiais) pelo menos 20 bombardeios realizados por drones que causaram a morte de cerca de 150 pessoas.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Saara Ocidental: Ativista preso

As forças de repressão do velho Estado marroquino prenderam arbitrariamente, em 6 de dezembro, na cidade de Tiznit, sul do Marrocos, o ativista de defesa dos direitos do povo saharaui, Abderrahmane Bogarfa.

Ele foi preso sem quaisquer explicações enquanto visitava o filho, Ayoub Bogarfa, na prisão.

Abderrahmane Bogarfa já fora anteriormente preso político por defender abertamente a luta de libertação do Saara Ocidental, por ter participado de missões de solidariedade e visitas de delegações a acampamentos de refugiados saharauis e por denunciar o bloqueio imposto pelo Estado marroquino no Saara Ocidental.

Manifestação contra intervenção imperialista

O Parlamento Europeu assinou recentemente um acordo com o velho Estado marroquino que dá acesso a sua frota em águas marroquinas por um período de quatro anos em troca de € 40 milhões por ano. As águas ao longo da costa do Saara Ocidental são ricas em peixes e minerais e abrangem um amplo território em que o povo saharaui luta pela autodeterminação. Em 10 de dezembro, centenas de manifestantes se reuniram na cidade de Laayoune para denunciar este acordo. Eles gritavam palavras de ordem e seguravam faixas denunciando a intervenção estrangeira no território. As forças policiais do Estado marroquino tentaram dissolver a manifestação de forma violenta e os manifestantes impuseram feroz resistência.

Cerca de 90 manifestantes ficaram feridos e, segundo informações de agências internacionais, 35 policiais também ficaram feridos no confronto.


Palestina: Sionistas assassinam menino palestino

http://www.anovademocracia.com.br/123/19a.jpg
Palestinos levam o coprpo do menino Wayih Wajdi al-Ramahi.

Um ataque aéreo do Estado artificial de Israel assassinou quatro palestinos na Faixa de Gaza em 1º de novembro.

O exército sionista israelense declarou que o alvo do bombardeio aéreo seria um túnel.  Um dia antes desse ataque, outro palestino foi assassinado e cinco militares israelenses ficaram feridos em um confronto ocorrido após a explosão de outro túnel em Gaza.

A heroica resistência palestina dispõe de uma ampla rede de túneis em toda a Faixa de Gaza que garante a proteção e comunicação de seus habitantes e a movimentação dos combatentes que empreendem a resistência armada contra o Estado genocida de Israel.

No dia 4, a resistência palestina comemorou a derrubada de um avião não-tripulado (drone) que sobrevoava a Faixa de Gaza. O exército israelense negou que o avião teria sido derrubado, mas teria caído por “falhas técnicas”. Os drones militares sionistas violam frequentemente o território palestino em missões de espionagem para preparação de bombardeios sobre Gaza.

Em 19 de novembro, quatro novos bombardeios do Exército israelense ao sul e norte de Gaza causaram grande destruição. Segundo informações de agências internacionais de notícias, não houve mortos. De acordo com o relato de testemunhas em Gaza, caças-bombardeiros F-16, helicópteros e aviões não-tripulados sobrevoaram o território palestino e, pouco tempo depois, várias explosões foram ouvidas na região.

Porta-vozes do exército sionista tentaram justificar o bombardeio dizendo ser uma resposta a foguetes disparados de Gaza contra o território israelense.


Curdistão/Turquia: Manifestantes assassinados

http://www.anovademocracia.com.br/123/19b.jpg
Jovens turcos vão às ruas após assassinato de Tokçu Bernal.

Desde o dia 5 de dezembro ocorrem vigorosos protestos de milhares de pessoas na Turquia em prol da luta de libertação do povo curdo.

Em ação sanguinária, no dia 6, as forças policiais abriram fogo contra um protesto popular em Yüksekova, no sudeste do país, assassinando dois manifestantes, entre eles o jovem Tokçu Bernal, de 19 anos, com um tiro na cabeça.

Pelo menos 79 manifestantes foram presos por motivos políticos desde o início dos combativos protestos que se multiplicam em todo o território. Há relatos de centenas de feridos.

Dezesseis ativistas foram assassinados em 2013 pelas forças policiais durante manifestações na Turquia.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja