Panorama de uma Europa popular em luta

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/127/20a.jpg
Espanha: trabalhadores da Coca-Cola protestam contra fechamento de fábricas

Em Portugal, começa a ganhar retumbante sonoridade a palavra de ordem “Fascismo nunca mais!” em protestos e manifestações populares, vociferadas pelas massas sempre que, todos os anos, aproxima-se o aniversário da chamada Revolução dos Cravos, o “25 de Abril” – como preferem os próprios portugueses –, que pôs fim ao regime salazarista em 1974, quase quatro anos após a morte do próprio Salazar.

Em 2014 completam-se 40 anos dos cravos, e mais que nunca o imperativo do “Fascismo nunca mais!” inflama as ruas das maiores cidades de Portugal, sobretudo as da capital Lisboa, radicalizando-se o clima político ao passo que se aproxima um 25 de Abril “redondo” justamente no momento em que o povo português já não suporta mais as políticas antipovo de cunho claramente fascistas que lhe vêm sendo impostas no âmbito da “austeridade” arquitetada para arrochar as massas trabalhadoras e dar sobrevida aos monopólios chafurdados em sua crise de morte.

No 1º de maio subsequente ao 25 de abril de 1974, um milhão de trabalhadores portugueses marcharam pelas ruas de Lisboa. Quantos não marcharão agora, 40 anos mais tarde, contra o fascismo atualizado da União Europeia e de seus capachos colocados na gerência de nações feitas de autênticas semicolônias das potências capitalistas do continente?

Luta no campo contra o ‘agronegócio’

Também em Portugal têm sido cada vez mais frequentes os protestos de pequenos produtores rurais contra o sufocamento da sua atividade pelas políticas do gerenciamento de Lisboa, que na verdade são as políticas ditadas pelo grande capital monopolista europeu por intermédio da famigerada “Troika” (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e FMI), e que favorecem, aquelas políticas, os grandes distribuidores transnacionais de alimentos.

São ações como a que aconteceu no último 21 de fevereiro na cidade portuguesa de Porto de Mós, que tem apenas cerca de 6 mil habitantes e fica a 120 quilômetros da capital do país. Naquela data, junto ao mercado municipal, três agricultores distribuíram vários sacos de frutas e leite a populares, que recebiam também um papel onde estavam escritas as razões daquele protesto.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja