Índios de SC: aos capitalistas tudo, às aldeias nada

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Embora o “governo” de Santa Catarina e seus aliados (ricos empresários, fazendeiros e monopólio das comunicações) venham teimosamente caluniando os povos indígenas quanto ao tamanho “exagerado” de suas áreas, as tribos do estado (Guarani, Caingangue e Xokleng) na realidade ocupam apenas 0,81% do território catarinense (77.754 hectares), enquanto somente uma empresa papeleira possui quase o dobro de terras, cerca de 150 mil hectares.

A informação foi apresentada pelo professor e membro do Cimi (Conselho Indigenista Missionário) Clóvis Brighenti, no seminário interuniversitário da UFSC e UDESC, Terras Indígenas e Crescimento Econômico: tempos de dúvidas e desafios, realizado em Florianópolis no dia 25 de março.

Campanha pelo Morro dos Cavalos

Durante o seminário a comunidade dos guaranis de SC lançou uma campanha pela imediata homologação, por parte da gerente Dilma, da Terra Indígena (TI) Morro dos Cavalos, localizada no município de Palhoça.

Em 2011 a Funai procedeu a demarcação física e desde então aguarda a decisão de Dilma, que tem se recusado a assinar a Portaria por conta da relação política com empresários e políticos catarinenses contrários aos direitos indígenas

Em cima da TI foi criado o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, porém não é o Parque o principal empecilho ao processo demarcatório. Opõem-se a ele empresários do ramo de turismo e exploração de água que estão de olho no rico manancial que nasce no interior da área dos índios.

A TI Morro dos Cavalos tem 1.988 hectares e foi reconhecida como de ocupação tradicional da Comunidade Indígena Guarani em 1993. Submetida ao Decreto 1775/96, passou por novos estudos e em 2008 o ministro da Justiça assinou a Portaria Declaratória.

Atualmente a comunidade conta com 138 pessoas e vive em menos de dois hectares, espremida entre o morro e a rodovia BR-101.

A homologação é o último passo para que Funai proceda ao pagamento das benfeitorias das 74 famílias de posseiros que vivem sobre a área e para que a tribo possa ocupar toda a terra.

Um grande adversário da legalização, além dos empresários, tem sido o gerente estadual de SC, o direitista Raimundo Colombo, que tem acionado seus poderes contra os guaranis.

Assim, a Procuradoria Geral de Santa Catarina entrou com pedido ao STF para que o processo demarcatório seja anulado.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro