Notícias da Guerra Popular - Índia

A- A A+
 

Amplo boicote à farsa eleitoral na Índia

Em 24 de março o Comitê Central do Partido Comunista da Índia (Maoísta) emitiu uma declaração conclamando o povo a boicotar a farsa eleitoral iniciada abril e que irá até o dia 12 de maio.

Publicamos aqui alguns trechos da declaração:

“O grande mestre marxista, Lenin, assinalou em sua obra O Estado e a Revolução: “As eleições se celebram para decidir que membro da classe dominante vai reprimir e aplastar o povo através do parlamento – tal é a autêntica essência do parlamentarismo burguês, não somente nas monarquias parlamentares constitucionais, mas também nas repúblicas mais democráticas”. Isso é mais aplicável ainda ao nosso país semicolonial e semifeudal, que se apresenta como “a maior democracia do mundo”.

Essa é a razão pela qual as massas oprimidas não pensam que suas vidas mudarão ou que haverá uma mudança fundamental nesse sistema através das eleições. Em todas as eleições celebradas em nosso país até agora, um considerável número de votantes tem se distanciado de votar. Inclusive aqueles que votam não o fazem pensando que essas eleições os beneficiarão. Votam somente por necessidades locais ou outras pressões ou armadilhas tais como casta, religião, regionalismo, dinheiro, bebidas, banditismo, etc. Não existe alternativa para o povo nesse falso sistema parlamentar.

Todos os principais partidos que se apresentam nas eleições estão subordinados aos imperialistas e representam as classes exploradoras dominantes indianas. Se unem para reprimir nosso Partido, o Partido Comunista da Índia (Maoísta), que surge como uma alternativa a tudo isso, com a Revolução de Nova Democracia dirigida por ele e seus embrionários novos órgãos de poder político que representam a república federal democrática-popular da Índia baseada na autêntica democracia e no princípio de apoiar-se em suas próprias forças.

Todos os partidos eleitoreiros estão mortos frente a uma democracia autêntica, a independência e a soberania de nosso país. Nenhum deles está moralmente qualificado para pedir ao povo que vote neles. Essa é a razão pela qual nosso Partido está fazendo um chamamento a todo o povo da Índia a boicotar essas fraudulentas eleições, ao parlamento e as assembleias e avançar no caminho da Guerra Popular Prolongada para a vitória da Revolução de Nova Democracia que se desenvolve como revolução agrária com o eixo sobre a base de “terra para quem nela trabalha”, para construir uma república federal democrática-popular na Índia.

Esse novo Estado democrático será a ditadura democrática-popular exercida pela frente única conformada pelo proletariado, o campesinato, a pequena burguesia e a classe da burguesia nacional (média burguesia, genuinamente nacional) sob direção do proletariado, baseada na aliança operário-camponesa e que liberte nosso país das garras do imperialismo, da burguesia burocrática-compradora e dos grandes latifundiários”.

Abhay

Comitê Central do Partido Comunista da Índia (Maoísta)

Edição impressa

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

PUBLICIDADE

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!
#
#
#

ONDE ENCONTRAR

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja