Lutas de Libertação Nacional

Afeganistão: boicote às eleições!

Declaração do Partido Comunista (Maoísta) do Afeganistão emitida em 24 de fevereiro deste ano. Traduzida e divulgada pelo blog Gran Marcha Hacia el Comunismo.

Apesar dos diversos órgãos do monopólio internacional da imprensa alardearem “grande comparecimento às urnas” no Afeganistão nas eleições que ocorreram em 5 de abril, os números finais são de abstenções de quase metade do número de eleitores registrados no país. Os resultados da farsa eleitoral no Afeganistão só virão a público no dia 24 de abril.

As terceiras eleições presidenciais do regime títere têm uma importância particular. Nessas eleições, a pessoa que será eleita como presidente do regime títere firmará o Acordo de Segurança Bilateral (ASB, na sigla em inglês) com os ocupantes ianques e se converterá no seu principal executor nos próximos cinco anos.

Seja lá quem obtenha o carco de primeiro ministro nacional-traidor, não mudará a orientação antipatriótica, antinacional e antipopular do regime títere de antes das eleições. Todos os candidatos que se apresentam nessas eleições anunciaram que firmarão o acordo com os imperialistas ianques. A assinatura do ASB com os imperialistas ianques pelo futuro ocupante do cargo no regime títere significa que as bases militares estratégicas ianques permanecerão no Afeganistão até 2024, ou inclusive até 2034.

Portanto, as condições de ocupação de nosso país, a subjugação nacional de nosso povo, se prolongarão. As forças de ocupação continuarão mantendo os atuais governantes do Afeganistão. O território e o espaço aéreo de nosso país permanecerão sob seu controle e as vis incursões e matanças contra o país e seu povo continuarão.

É possível que o regime títere sob um novo presidente possa ter uma leve autoridade em zonas particulares, porém sua essência como regime títere e traidor permanecerá fundamentalmente intacta. O desemprego, a pobreza, a fome, a opressão das mulheres e nacionalidades oprimidas, o roubo e saqueio do patrimônio, o saqueio dos recursos naturais e a destruição do meio ambiente continuarão afetando esse já devastado país e devastando seu povo.

Sob essas circunstâncias os desejos de paz dos imperialistas e dos traidores nacionais não são mais que a calma que os animais predadores desejam antes de caçar. Só resultará em mais derramamento de sangue, a continuação dos ocupantes e a brutalidade dos nacional-traidores.

Enquanto os exércitos invasores e as forças ocupantes imperialistas continuarem com sua presença nesse país, não resta outra opção ao nosso povo que continuar a desenvolver uma resistência prolongada. Nesse contexto, nossa principal responsabilidade é continuar preparando o início de uma guerra popular nacional-revolucionária de resistência, mais imediata e de princípios, contra os ocupantes imperialistas e seus serviçais traidores nacionais.

Para avançar ainda mais nesse caminho de luta, o Partido Comunista (Maoísta) do Afeganistão convoca o boicote a essas eleições cujo principal objetivo é determinar o preeminente traidor nacional que planifica firmar acordos estratégicos com os ocupantes ianques.

Desejamos solidariedade, apoio e coordenação entre todas as forças democrático-nacionais e revolucionárias nessa luta conjunta contra os ocupantes imperialistas e seus serviçais nacionais-traidores.

Partido Comunista (Maoísta) do Afeganistão

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro