Movimento pela Nova Democracia

A- A A+
As doze edições anteriores do jornal A Nova Democracia trazem uma crítica à democracia burguesa vigente em nosso país, consubstanciada na falência do modelo parlamentar representativo. Também denuncia o apodrecimento do velho Estado semicolonial dirigido por uma composição entre a grande burguesia e o latifúndio a serviço do imperialismo, principalmente ianque. 

Nosso projeto editorial indica que esta condição de semicolônia afeta a vida da nação como um todo e mina os aspectos fundamentais da vida nacional, como a economia, a política e a cultura. Daí, tratarmos sempre nossas matérias levando em consideração estes três aspectos.

A própria denominação do jornal de A Nova Democracia traz no seu bojo a proposta de transformação da nossa sociedade, a ruptura com o velho modelo e sua substituição por um novo, cujo conteúdo seja a expressão de uma nova economia, uma nova política e uma nova cultura.

Vale destacar que, como veículo da imprensa popular e democrática, o jornal não pretende ser nenhuma alternativa à imprensa burguesa, mas uma outra imprensa: aquela que se diferencia por defender o programa de luta dos setores populares e democráticos.

Hoje, A Nova Democracia possui um número razoável de leitores, dispersos em todos os estados brasileiros e, ao mesmo tempo, ligados pela concordância com a linha editorial do jornal.

Unir todos os que concordam com a linha editorial de AND em um movimento pela divulgação e propaganda destas idéias resume o grande salto de qualidade neste momento em correspondência ao que exige a História do nosso povo e,vale dizer, dos povos de todo o mundo.

Todo apoio à imprensa popular e democrática

Os primeiros passos para a formação do movimento poderão ser dados de forma muito simples, com a formação de comitês de apoio A Nova Democracia.Isso significa criar a organização de uma ampla rede de apoiadores que passe a ter uma atividade em torno do jornal: aquisição, leitura, discussão das matérias, organização de debates, divulgação, venda de exemplares e assinaturas, recolhimento de doações, colaboração editorial e envio de notícias e fotos que expressem a luta das massas.

Nas Universidades, nas fábricas, nas escolas, nos sindicatos, nas associações de moradores, nos condomínios, nas cooperativas, nos clubes e em qualquer lugar poderá ser organizado um grupo que conheça A Nova Democracia.

Dúvidas e esclarecimentos poderão ser encaminhados para Fausto Arruda:
Fone/fax: (21) 2256-6303 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Rua Figueiredo Magalhães 286/1010 Copacabana
Rio de Janeiro-RJ CEP. 22.031-010

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza