São Paulo: a rica cidade em andrajos

http://www.anovademocracia.com.br/130/13a.jpg
Moradores de rua reunidos no Centro de SP

No dia 10 de abril, na região central da cidade de São Paulo, um morador de rua foi brutalmente espancado por pedir esmola e causar incômodos a uma mulher que estacionava o seu carro de luxo. Os quatro guardas civis que o agrediam só pararam de bater quando perceberam que ele estava desmaiado. Dias antes, outro morador de rua havia sido assassinado a tiros por um policial à paisana, no extremo da zona Leste, ao correr com duas caixas de leite roubadas.

A legislação que se mantêm desde a época colonial costuma ser usada para justificar as violências cometidas contra os pobres. Assim como no passado colonial, o sistema de hoje usa os argumentos da criminalidade e da miséria para reforçar os métodos de tortura, assassinato e reprodução da desigualdade.

Isso é pura carnificina  — gritava desesperadamente Celso Marcelino, que é morador de rua há seis anos, ao presenciar a terrível cena do homem sujo e em andrajos que recebia intensos socos e chutes dos homens fardados enfurecidos.

— Para as pessoas que vivem nas ruas o terror não necessita de justificativa. Todo dia eu vejo uma coisa dessas pela cidade. Parece melhor nos eliminar porque representamos um obstáculo para seus projetos. Diversas humilhações e agressões são utilizadas o tempo todo contra nós, de modo que elas não necessitam de razões — enfatizava Celso, com a cabeça baixa.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin