Liberdade para professor GN Saibaba

http://www.anovademocracia.com.br/135/20.jpg

O Estado indiano é conhecido pelos reacionários como a “maior democracia do mundo” e pelos “progres” como um país emergente membro dos BRICS, que constitui um “contra poder” ao “imperialismo unipolar ianque” e eixo das “relações sul-sul”. Toda esta hemorragia de ideias oportunistas caem por terra quando se escancara a realidade do que se passa na Índia. Na realidade, o crescimento indiano se explica pela cruel exploração a que são submetidas as classes populares nesse país, uma exploração brutal da classe operária, exploração da empobrecida população de artesãos e comerciantes, criminalização das lutas dessas, exploração da força de trabalho de homens, mulheres e crianças migrantes e uma exploração sexual indiscriminada. Essa é a face profunda da Índia.

Porém, a realidade do campo é muito pior. Lá se desenvolve um movimento revolucionário que aglutina os setores populares compostos por camponeses, adivasis (povos originários) e pequenos comerciantes que são brutalmente reprimidos pelo governo e suas forças repressivas. O movimento revolucionário dirigido pelo Partido Comunista da Índia (Maoísta) tem enfrentado a criminosa operação “Caçada Verde”, que é uma verdadeira guerra contra o povo em que se oprime e assassina populações inteiras acusadas de “colaborar com a guerrilha”. O objetivo dessa operação militar é acabar com o movimento revolucionário e entregar os recursos naturais às grandes empresas imperialistas que tem como ambição as riquezas minerais.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro