Lutas de libertação nacional

A- A A+

Sahara Ocidental: jornalista sequestrado e criminalizado

Informações de secoursrouge.org

http://www.anovademocracia.com.br/135/18a.jpg

No dia 4 de julho, várias viaturas da polícia marroquina cercaram a casa do jornalista e ativista do povo saharaui, MahmoudAl-Haisan, em El AaiunHaissan, antes de conduzi-lo para um local desconhecido.

Em 30 de junho, Mahmoud fazia a cobertura de uma manifestação pacífica de pessoas em El Aaiun, que apoiavam seleção da Argélia no jogo contra a Alemanha pela Copa da Fifa, quando a repressão policial atacou brutalmente a população que resistiu com bravura.

Após sua prisão, Mahmoud ficou 48 horas desaparecido e as autoridades marroquinas negavam informações sobre seu paradeiro até que até associações locais de defesa dos direitos do povo saharaui anunciaram sua transferência para a Cadeia Negra em El Aaiun.

No dia 21 e julho, Mahmoud foi apresentado perante um juiz e acusado de “formação de quadrilha armada”, “obstrução de estradas”, “ataque a funcionários públicos no exercício de suas funções” e “destruição de propriedade pública”.


Comunidade Boyen Mapu inicia controle territorial

Publicado no periódico El Pueblo - Chile

Comunicado da comunidade mapuche Boyen Mapu

A comunidade mapuche em resistência Boyen Mapu do Lof Checkenko, comuna de Ercilla, comunica a população nacional e internacional:

Hoje, 20 de junho de 2014, ingressamos na parcela nº 17 do setor San Ramón, fazendo a ocupação efetiva desse território, iniciando dessa forma o processo de controle e recuperação, tanto territorial como produtiva.

Esta parcela é parte de nossa demanda territorial que inclui terrenos que hoje estão nas mãos das empresas florestais Mininco e Cautín.

A parcela nº 17 foi reconhecida como território mapuche em 1963 quando do governo Alessandri. Posteriormente, no ano de 1970, passou a ser considerado um assentamento, para que mais tarde, no ano de 1973, sob a ditadura de Pinochet, passasse às mãos das empresas florestais e particulares.

A entrada nessa parcela significa que as famílias de nossa comunidade ficarão vivendo permanentemente nesses terrenos, iniciando a construção de nossas rukas (tipo de construção de moradias utilizado pelos mapuche).

Como comunidade mapuche em resistência, exigimos do Estado uma solução total e integral da demanda territorial. Não bastam os subsídios nem os discursos de “boas intenções”. Se requer soluções reais que incluam principalmente a saída total e imediata das empresas florestais que hoje depredam e destroem nosso território.

Devolução imediata do território ancestral mapuche!

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja