Palestina: combater até a vitória

A- A A+
Pin It

Khaled Meshaal, membro do birô político do Hamas, afirmou no último dia 27 de agosto que a resistência palestina rejeita qualquer tentativa de desarmar seus combatentes em Gaza, uma das “exigências” de Israel para um “acordo de longo prazo”.

“As armas da resistência são sagradas. E nós não vamos aceitar que sejam colocadas em pauta” para qualquer acordo de cessar-fogo em Gaza, afirmou Meshaal durante uma coletiva de imprensa em Doha, Qatar.

Após 50 dias de bombardeios e invasão terrestre de Israel na Faixa de Gaza e a heroica resistência do povo Palestino, estima-se, até o momento, segundo dados oficiais, mais de 2.140 mortos e 11 mil feridos entre os palestinos e 70 israelenses mortos (a maior parte deles, militares aniquilados no território de Gaza durante incursões de agressão).


“Não há política vitoriosa sem resistência, não há política vitoriosa sem uma arma”

Informações de almanar.com.lb

Na última semana de agosto, Meshaal fez um pronunciamento ao povo palestino saudando a resistência e afirmando que Gaza tem derrotado a ocupação militar sionista.

Ele disse que Gaza frustrou os planos da entidade sionista de realizar uma guerra relâmpago que quebrasse a resistência e saudou a capacidade de luta de seu povo.

O dirigente do Hamas afirmou ainda que o povo palestino tem fortalecido a esperança de libertar o país, desenvolver seu pleno potencial, e que para isso é necessário seguir com as ondas para libertar toda a Palestina ocupada.

Meshaal disse convicto que os sionistas estão condenados e serão derrotados definitivamente, “não importa quanto tempo isso leve”. E se dirigiu à comunidade internacional denunciando o bloqueio a Gaza, falando da necessidade da reconstrução de todo o território.

“A resistência deve ser sustentada fora de qualquer negociação e acordo. Me apresento como primeiro soldado da resistência e afirmo: não há vitória sem resistência, não há vitória sem uma arma” – finalizou o dirigente.


A resistência palestina se incrementa

Informações de almanar.com.lb

Combatentes da resistência em Gaza prosseguem respondendo aos ataques genocidas de Israel lançando foguetes contra a entidade sionista.

As Brigadas Izzeddin al Qassam, parte da resistência armada dirigida pelo Hamas, lançaram ataques em resposta a ocupação israelense no dia 24 de agosto. Nos últimos ataques, pelo menos três soldados sionistas ficaram feridos por disparos de morteiros em Shaar Hanegev, no sul da Palestina ocupada. Dois deles ficaram em estado grave.

Pouco antes, um foguete palestino atingiu Eshkol. Vários israelenses ficaram feridos igualmente em Beersheba, alguns deles seriamente.

Cerca de seiscentos foguetes chegaram a ser disparados contra Israel quando o cessar-fogo foi rompido por Israel em 19 de agosto.

Os ataques com foguetes têm obrigado 70% dos israelenses que vivem nas áreas limítrofes a Gaza a ter que se retirar. Muitos colonos residentes em Ein Hash-loha, Nahal Oz e Nir Oz foram realojados ao norte.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Êxitos da resistência

Apesar das ajudas concedidas pelo governo israelense, esses colonos têm se convertido nos primeiros refugiados ou desabrigados em território ocupado pelos sionistas. Esse é um êxito sem par do Hamas e da resistência, que obriga a entidade sionista a recuar ao mesmo tempo em que combate em defesa do seu território. Outra vitória importante foi o fechamento do aeroporto Ben Gurion durante dois dias em julho.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja