SP: Marcha Contra o Genocídio do Povo Negro

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/137/09a.jpg
'Somos todos Mike Brown': faixa em memória do jovem negro assassinado pela polícia no USA

Na noite de 22 de agosto, aconteceu a II Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro em São Paulo. A concentração foi a partir das 17h 30min no Vão Livre do MASP (Museu de Arte Moderna de São Paulo), na Av. Paulista, e seguiu em passeata às 19h até a frente do Teatro Municipal, no centro da capital, com cerca de 4 mil manifestantes. A marcha ocorreu em 18 estados brasileiros e mais 15 países, segundo os organizadores da campanha “Reaja ou será morta, reaja ou será morto”.

A preparação para a realização do evento buscou blindar-se contra o oportunismo eleitoreiro e foram feitos vários comunicados na página do Facebook, nas convocatórias, por membros e, inclusive, pelo rapper Gog pedindo para que os partidos políticos eleitoreiros respeitassem a causa e, se participassem do ato, que não utilizassem suas bandeiras e nem fossem querer angariar votos. Mesmo assim, alguns políticos eleitoreiros compareceram e fizeram poses para fotos. Alguns até distribuíram seus “santinhos”, mas foram logo rechaçados. Este foi o caso do PSTU, Psol e PT, que não foram com bandeiras, mas alguns de seus militantes apareceram distribuindo material de campanha.

http://www.anovademocracia.com.br/137/09b.jpg
Faixa da FIP-SP: 'Fora PM racista!'

Muitos coletivos do movimento negro compareceram e também coletivos que compõem a Frente Independente Popular de São Paulo (FIP-SP), dando um caráter amplo e bastante representativo ao ato, que buscou denunciar o extermínio do povo pobre da periferia e principalmente da juventude negra, que sofre na pele toda a ira de um Estado racista e genocida, e seu aparato repressivo.

Em São Paulo, a população da periferia vive todos os dias em atenção permanente, principalmente os negros, que muitas vezes abrem mão de circular na rua após as 22h por um simples motivo: são vítimas preferidas da polícia no “esculacho” e passíveis de assassinatos e torturas, simplesmente pela cor da pele e por serem pobres.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza