Literatura e arte na praça

A- A A+

Espaço literário no meio de uma feira de antiguidades e colecionismo, em São Paulo, o projeto Autor na Praça apresenta poesias, saraus, cantorias e manifestações da cultura popular. Atingindo um grande número de pessoas, o projeto busca difundir literatura e outras formas de artes, e promover um encontro corpo-a-corpo de autores e público.

http://www.anovademocracia.com.br/139/14a.jpg

A ideia do Autor na Praça começou quando eu e alguns amigos recepcionamos Mario Lago aqui em São Paulo para o lançamento de um livro seu, em 1998. O levamos para almoçar no restaurante Consulado Mineiro, que em 1949 era a casa de sua família — conta Edson Lima, idealizador do projeto.

— O Consulado funciona na Praça Benedito Calixto, onde acontece, aos sábados, uma feira de artes, cultura e lazer, e esse dia era um sábado. Como sempre comentávamos que faltava um espaço literário ali, tivemos a ideia de fazer uma tarde de autógrafos na praça — continua.

— Mas Mário Lago estava ocupado com muitos projetos na época e essa ideia só veio a se concretizar um ano depois, e com o Plínio Marcos, que fazia uma nova edição do livro Querô. A partir desse evento, em maio de 1999, começou o coletivo Autor na Praça.

O projeto é uma iniciativa de Edson Lima com o poeta e jornalista Fred Maia, o jornalista Mouzar Benedito, o designer gráfico Marcelo Max, o autor Plínio Marcos e colaboradores.

— Muita gente estava acostumada a ver o Plínio pelo Centro de São Paulo, nas portas de teatros, eventos, oferecendo seus livros de maneira mambembe, um camelô, por ter sido censurado pelo regime militar — fala Edson.

— Infelizmente o Plínio teve alguns problemas de saúde depois disso e em novembro viajou fora do combinado, como diz nosso grande amigo Rolando Boldrin — lamenta.

— Assim o espaço, que é uma tenda coberta por lona, e fica no meio da feira em plena praça, passou a se chamar Espaço Plínio Marcos.

O projeto completou 15 anos de existência seguindo a mesma linha, mas permitindo inovações.

— A ideia de um espaço literário aberto continua sendo o ponto central, mas ao longo desses anos fomos reunindo também cartunistas, cantadores, poetas, cordelistas e o projeto foi tomando um formato diferente.

— Essa interação com outras linguagens permite que às vezes aconteça um sarau literário no meio da praça. Pode também virar um espaço musical e tudo o mais que tem a ver com a cultura popular brasileira — continua.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja