Todo apoio aos defensores do povo

O Núcleo de Advogados do Povo, do Cebraspo*, vem publicamente prestar sua solidariedade ao advogado Dr. Ermógenes Jacinto de Souza, que, na condição de advogado da Liga de Camponeses Pobres de Rondônia foi impedido de ter acesso a seus clientes presos no dia 26 de julho passado, acusados falsamente de envolvimento na morte de um pistoleiro que trabalhava para um latifundiário da região. Apesar de advogado, no livre exercício da profissão, ele foi barrado na entrada da delegacia e não pôde conversar com os camponeses que representava, enquanto a polícia franqueava a entrada de vários pistoleiros e os levava pessoalmente até uma sala onde estavam os camponeses presos para que fossem reconhecidos e ameaçados de morte por esses mesmos pistoleiros.

Dr, Ermógenes Jacinto também está sendo vítima de perseguição e calúnias por parte da polícia e da imprensa. Sem apresentar nenhuma prova, o major Ênedy, comandante da PM de Rondônia, caluniou o advogado em reportagem do jornal ROTV, da Rede Globo e, mais recentemente, no jornal Diário da Amazônia (24/08/2003), ao afirmar que o advogado teria incitado os camponeses do acampamento São Bento à violência. Mas, de acordo com nota divulgada pela Liga dos Camponeses Pobres - RO, em reunião, o Dr. Ermógenes apenas esclareceu “que prestaria e firmou contrato com eles”, os camponeses.

Nesse sentido, a posição do Núcleo de Advogados do Povo é de solidariedade a este colega, advogado, que vem sendo ameaçado, caluniado e desrespeitado no exercício de sua função. E mais, a posição do Núcleo é de repúdio a esta prática de atitudes abusivas, arbitrárias, de perseguição e de terror por parte da polícia contra o povo pobre, que luta por seus direitos que, antes de serem legais e explicitados na Constituição brasileira, são plenamente legítimos.

Rio de Janeiro, 10/09/2003


*Cebraspo: Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos
E-mails: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin