Crise geral: recessão, estagnação, desaceleração...

http://www.anovademocracia.com.br/140/16c.jpg

No último dia 9 de outubro, a senhora Christine Lagarde, atual “diretora-gerente” do Fundo Monetário Internacional, o FMI, anunciou oficialmente a possibilidade de a economia da zona do euro voltar a retroceder, em vez de crescer, “caso não sejam adotadas as políticas corretas”.

Políticas corretas? É bom lembrar: o famigerado fundo dirigido pela senhora Lagarde é um dos pilares da não menos malquista Troika, a comissão de intervenção anticrise, por assim dizer, responsável pelo alinhavamento de um arrocho coordenado e sem precedentes ao mundo do trabalho em nações como Portugal, Grécia e Irlanda, por exigir as privatizações, por promover socorros a bancos e arquitetar tudo mais que é contrarreforma antipovo que vem sendo levada a cabo já há anos na Europa sob o apelo ao “sacrifício” passageiro e justamente ante a promessa de que dias melhores virão. Ou seja: as políticas supostamente... corretas.

Segundo a senhora Lagarde, se o capitalismo europeu como um todo voltar a encolher, com retração da economia, a culpa terá sido da recessão na Itália, da estagnação da França, da desaceleração da Alemanha...

Pois então, a Alemanha, “motor da Europa”, cuja chanceler Angela Merkel e banqueiros mandam e desmandam em todo o continente arrotando “solidez e imunidade” à generalizada degradação, o imperialismo alemão vê agora sua indústria registrar a maior queda desde 2009. No intervalo de um ano, entre agosto de 2013 e agosto de 2014, as encomendas para as fábricas da Alemanha recuaram um total de 1,3%, contrariando, ou melhor, desmoralizando as previsões de alta de 2,6%.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin