Ocupação e desocupação

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/141/08.jpg
Manifestação dos ocupantes em São Gonçalo

Depois de uma semana ocupando um terreno no bairro Santa Luzia, às margens da BR-101, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, as 900 famílias da ocupação Zumbi dos Palmares, organizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, deixaram o local na manhã do dia 13 de novembro com a promessa de mil casas que supostamente serão construídas pelo gerenciamento Dilma como parte do Projeto ‘Minha Casa, Minha Vida – Entidades’. As famílias que ocupavam o terreno se encontravam em situação de miséria, muitas delas idosas e a cada dia mais distantes do sonho de ter um teto.

— Ninguém mais tem condições de pagar aluguel nesse mundo, meu filho. Eu já estou com 62 anos e já me mudei inúmeras vezes, cada vez mais para dentro de São Gonçalo. E o aluguel só vai aumentando. Agora só me falta viver embaixo da ponte. Essa luta é minha única esperança de enfim conseguir um pedaço de teto para eu viver dignamente com meus filhos. Eu trabalhei 50 anos dessa vida e preciso de um abrigo. Eles vão ter que nos ouvir, senão não sairemos daqui. Na hora da eleição, eles estão todos aí para a gente votar. Quando o povo bate na porta deles pedindo alguma coisa, só recebe porrada e ameaça — disse Dona Alvira, se referindo ao coronel Saleno, comandante do 7º BPM que esteve no local e disse às famílias que o deixassem, pois caso contrário ele teria que acionar seus cães de guarda para a garantia do cumprimento da ordem de reintegração de posse. Uma ameaça em alto e bom som.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

São muitas as lutas por teto Brasil afora. Quase todas se sustentam a duras penas e são tratadas com toda a violência e o aparato repressivo do qual o Estado dispõe. Poucas obtêm vitórias, e as que chegam lá, derramam seu suor e sangue para tanto. Mas mesmo com poucos dias de existência, minutos antes do prazo final para permanência no terreno, as famílias da ocupação Zumbi dos Palmares receberam a notícia de que o gerenciamento federal construiria mil casas para abrigá-los. Apesar do compromisso firmado pelo Estado e o MTST, a equipe de AND ficará de olho para cobrar essas promessas.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja