Rondônia: dois pesos, duas medidas

http://www.anovademocracia.com.br/142/10.jpg
Operação de guera foi montada contra camponeses

Em 6 de novembro último, em um ato de repúdio ao assassinato do dirigente camponês Cleomar Rodrigues, o superintendente do Incra-MG, Danilo Daniel Prado Araújo, declarou, simulando desconhecer a existência da luta de classes no campo, que a ação do latifúndio e seus bandos de pistoleiros é uma “afronta ao Estado”. Ele revelou que, logo após o assassinato de Cleomar, uma equipe do Incra e agentes da Polícia Federal estiveram em Pedras de Maria da Cruz, no Norte de Minas, para realizar uma demarcação em uma fazenda e que foram impedidos de entrar pelo latifundiário e seus “seguranças”. A equipe da Polícia Federal teve que “recuar” devido ao “efetivo insuficiente”, declarou o Sr. Danilo.

Pois os efetivos das forças de repressão do Estado burguês-  latifundiário, que seriam “insuficientes” para assegurar a demarcação de terras do latifúndio para “fins de reforma agrária” (para utilizar o linguajar “constitucional” como tanto gostam de falar os senhores gerentes de turno do velho Estado), agem de forma maciça e brutal para reprimir as massas camponesas.

Notícias veiculadas em páginas na internet de Rondônia reportaram nova operação de guerra em curso contra os camponeses da região de Monte Negro, próxima a Buritis. Cerca de 80 agentes da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Exército e Força Nacional de Segurança, contando com o apoio de dezenas de viaturas e helicópteros, desencadearam a chamada “Operação Terra Limpa I” na madrugada de 20/11/2014.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Blogs e páginas policiais dizem se tratar de uma operação para “localizar armas ilícitas, substâncias entorpecentes, foragidos da Justiça e de localizar e prender o responsável pela morte de Elias Pereira Pinto, acontecida em um confronto no dia 04/10 na fazenda Formosa”. Para justificar a operação de guerra, buscam atribuir a morte de Elias que, segundo nota da Comissão Pastoral da Terra (CPT) publicada em 16/10/2014, seria um pistoleiro da fazenda Padre Cícero à Liga dos Camponeses Pobres, que apoia e organiza os camponeses em luta pela terra na região.

Simples barracos de famílias camponesas foram invadidos por policiais e militares fortemente armados nessa operação, que, segundo informações, tinha como objetivo cumprir 23 mandados de busca e apreensão. Os agentes da repressão cadastram todos os moradores da região, homens, mulheres e até crianças que poderão ser convocados para prestar depoimentos futuros. Os camponeses denunciam ameaças a truculência dos agentes de repressão.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro