Diários de um artista do povo


Clique nas imagens para ampliar


O artista plástico Alex Frechette é um operário da arte popular, no sentido em que tem uma produção volumosa e sintonizada com as lutas populares, principalmente no Rio de Janeiro a partir das jornadas de protesto popular de junho/julho de 2013.

Alex também é professor de artes em escolas das redes públicas estadual e municipal. Aliás, foi em uma greve de professores em 2011 que percebeu “que as manifestações eram noticiadas de maneira muito diferente do que acontecia”. A partir daí, passou a filmar e registrar os acontecimentos.

Dessas observações em forma de diários, Alex já lançou 4 livros e prepara o lançamento do quinto. Diário em progresso – jornadas de junho, Rio de Janeiro e a repolitização do cotidiano reúne desenhos e pequenos textos, numa espécie de crônica do período de maior efervescência política no Brasil. O livro foi publicado pela Editora Circuito.

Os quatro primeiro livros são: Diário em Niterói, Diário de contos, Diário de classe e Diário de leituras, todos lançados a partir de 2012.

Foi também durante as manifestações populares que Alex iniciou sua série Manifestações diárias, com 55 desenhos de pessoas feridas pela polícia nos protestos. Trabalhou com azulejos pintados à mão na série Diário constitucional. Confeccionou também a série Diário de falsos vitrais, que retrata também “falsos ídolos”. Diante das manifestações de ódio contra nordestinos logo após a farsa eleitoral, publicou o Diário anti-xenofóbico, com desenhos que parecem xilogravuras.

Enfim, o homem tem múltiplas habilidades com várias técnicas e seus trabalhos são um convite à reflexão sobre a atualidade e sua necessidade de transformação do mundo.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin