Luta pela terra

Homenagem a Cleomar Rodrigues

http://www.anovademocracia.com.br/144/09b.jpg
"Presente na luta": camponeses homenageiam o grande companheiro Cleomar Rodrigues

Em 27 de dezembro de 2014, durante uma Assembleia Popular realizada na Área Revolucionária José Ricardo, em Lagoa dos Gatos - PE, foi feita uma homenagem ao dirigente da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), Cleomar Rodrigues, assassinado pelo latifúndio em cumplicidade com o velho Estado no último dia 22 de outubro no Norte de Minas Gerais.

A trajetória de vida e luta de Cleomar foi resgatada pelos camponeses, que assistiram ao vídeo da solenidade realizada durante seu funeral no município de Pedras de Maria da Cruz - MG. Ao final, todos entoaram o Conquistar a Terra, hino do movimento camponês combativo.

“Nós, da Liga dos Camponeses Pobres do Nordeste, exigimos punição para os responsáveis do vil assassinato de um dos melhores filhos de nosso povo. Sabemos muito bem que essa guerra contra o povo está declarada por parte do Estado burocrático-latifundiário gerenciado hoje pelo governo de Dilma-PT, que usa os pistoleiros do latifúndio como forças complementares às suas forças armadas para combater a justa luta camponesa. Sabemos muito bem que são os mesmos que estão perseguindo, criminalizando e encarcerando nossa juventude combatente, como é o caso do ativista do MEPR, Igor Mendes.

O povo vai vingar a morte do companheiro Cleomar destruindo todo o latifúndio! O sangue derramado não foi em vão, mas está regando mais a Revolução Agrária!”, declarou a LCP do Nordeste em nota publicada na página resistenciacamponesa.com.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

RO: mais uma provocação contra o Canaã

Conforme noticiamos na última edição do AND, mais uma vez o latifúndio e o judiciário voltam seu ódio contra a área Canaã, que, segundo as palavras de um funcionário do próprio Incra, é a “área camponesa mais produtiva de Rondônia”. Localizada na região de Jaru e Ariquemes, o Canaã já foi alvo de outras ameaças do poder judiciário e ataques do latifúndio e seus bandos de pistoleiros.

A ordem de despejo, entregue às famílias em 7 de janeiro, é, segundo os camponeses, baseada em argumentos vazios, que têm como objetivo principal atacar as famílias que há anos lutam, resistem e produzem com abundância de forma completamente independente do velho Estado, servindo de exemplo para os camponeses de todo o Brasil.

Contatamos moradores do Canaã e integrantes da Liga dos Camponeses Pobres, que denunciam e rechaçam a provocação reafirmando a decisão dos camponeses de resistirem nas suas terras.

Igualmente entramos em contato com a Dra. Lenir Coelho, advogada dos camponeses, que nos informou que também está tomando providências para recorrer contra mais essa ordem de despejo. No momento em que contatamos a Dra. Lenir, ela realizava Agravo de Instrumento para impedir o cumprimento de outra reintegração de posse referente ao Acampamento Fortaleza, localizado no município de Machadinho do Oeste, cuja ordem judicial havia sido entregue aos camponeses em 26 de dezembro último.

Em tempos de discursos meticulosamente fabricados pelos ministros recém-empossados pelo gerenciamento do velho Estado burguês-latifundiário para dar ares à velha cantilena de “governo em disputa”, em Rondônia e outras partes do Brasil segue sendo aplicada com rigor a falida “reforma agrária” de Dilma Rousseff (PT) à base de repressão policial, da ação dos bandos de pistoleiros criminosos a soldo do latifúndio que agem impunemente, das ações do judiciário para expulsar camponeses, povos indígenas, remanescentes de quilombolas, da perseguição e criminalização dos pobres e lutadores do campo.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro