Notícias da Guerra Popular

Índia: apoio internacionalista à GP

Conforme noticiamos, o Comitê Internacional de Apoio a Guerra Popular na Índia (CAGPI) havia convocado três dias internacionais de ações de solidariedade a serem cumpridos nos dias 29, 30 e 31 de janeiro contra o regime fascista de Modi, contra a “Operação Caçada Verde” e em apoio a guerra popular em curso no país. Atividades foram realizadas em vários países de todos os continentes. Como temos divulgado nos últimos anos, a luta armada revolucionária no país, dirigida pelo Partido Comunista da Índia (Maoísta), tem logrado diversos êxitos, travado duros combates contra as forças de repressão e hoje atua em vastas regiões do território nacional.

Na Suécia, ativistas realizaram um ato em frente à embaixada indiana em Estocolmo e saíram pelas ruas da cidade entoando palavras de ordem e distribuindo panfletos. O blog Revolución Naxalita divulgou um vídeo da atividade.

No Sri Lanka, país asiático localizado numa ilha próxima ao território indiano, milhares de cartazes foram colados nas ruas de algumas cidades denunciando a situação de milhares de presos políticos na índia.

O Comitê de Solidariedade Antifascista Internacionalista de Málaga, em Andaluzia, na Espanha, promoveu atividades de propaganda e agitação. Colagens de cartazes e pichações em apoio à guerra popular foram feitas nas ruas de várias regiões do Estado espanhol, como na Galiza.

Em Roma, capital italiana, ativistas realizaram um protesto diante da embaixada indiana exigindo o fim da guerra contra os povos da Índia e denunciando a “Operação Caçada Verde”. Em outras regiões da Itália, como Palermo, Bergamo, Taranto e Milão, ocorreram debates, concentrações de massas, colagens de cartazes e fixações de faixas denunciando o Estado fascista indiano.

Em Paris, França, o Coletivo Vermelho Internacionalista para a Defesa dos Presos Revolucionários convocou um ato que contou com a participação de diversas organizações democráticas e revolucionárias, entre elas o Bloco Vermelho (Unificação dos Maoístas), o Comitê de Apoio à Luta do Povo Marroquino, a Organização dos Trabalhadores Turcos na Europa (ATIK) e a Organização Comunista Marxista-Leninista Caminho Proletário. Durante o ato, foi feita a projeção de um documentário sobre a luta popular indiana seguido de um debate. Também em Paris, ativistas abriram uma grande faixa com a frase ‘Liberdade para Saibaba e os 4.000 presos políticos na Índia’.

Diversas outras ações ocorreram em outros países e estão sendo compiladas pelo CIAGPI, que tem publicado informes sobre as diferentes iniciativas realizadas nos três últimos dias de janeiro.

Em seu balanço publicado em fevereiro, o CIAGPI relata que, com as atividades de denúncia dos ataques do Estado fascista indiano contra os povos na Índia e de solidariedade e apoio à luta revolucionária, o Comitê Internacional “atingiu um total de 60 países nos últimos anos, mostrando o grande potencial do movimento de apoio à Guerra Popular na Índia e da luta contra a ‘Operação Caçada Verde’, para difundir a importância da luta das massas indianas, da guerra liderada pelo PCI (Maoísta), para alterar o equilíbrio de poder no mundo entre o imperialismo e as massas oprimidas”.

E conclama os democratas e revolucionários de todos os países a:

“Generalizar a experiência da Suécia com novos protestos nas embaixadas, consulados!

Generalizar a experiência da Itália, indo para as fábricas para denunciar e combater os interesses econômicos e financeiros das empresas transnacionais indianas e imperialistas, os Estados e grandes empresas fornecedores de armas para o Estado indiano!

Generalizar a experiência da França, a unidade das organizações e comissões internacionalistas e anti-imperialistas para apoiar a Guerra Popular na Índia e defender os presos políticos e prisioneiros de guerra em todo o mundo.”

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza