Europa: lutas de mineiros e trabalhadores dos transportes

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/146/17.jpg
Mineiros poloneses da Kompania Weglowa em greve

Vem da Polônia a história de uma gloriosa vitória operária contra o Estado antipovo depois de várias semanas de braço-de-ferro. No fim de 2014 o gerenciamento polonês anunciou que fecharia quatro minas da empresa pública Kompania Weglowa, a maior produtora de carvão mineral da Europa, a título de “austeridade”, como sempre, preconizando a extinção de cinco mil postos de trabalho diretos.

Ocorre que a primeira semana de janeiro de 2015 nem bem chegava ao fim e um grupo de cerca de mil trabalhadores ocupou uma das minas, a de Brzeszcze, no sul da Silésia, exigindo que o governo retrocedesse em seus planos de “reestruturação” da empresa. Rapidamente a greve e as ocupações se estenderam a todas as 14 minas da região, paralisando o setor.

No meio da greve, no dia 14 de fevereiro, o Parlamento polonês aprovou o fechamento das quatro minas, conforme requisitado pela “primeira-ministra” Ewa Kopacz. Logo depois, uma pesquisa mostrou que retumbantes 68,5% da população polonesa apoiava a greve dos mineiros. Quando o “governo” da Polônia se viu acossado pela iminência de uma greve geral em solidariedade aos trabalhadores da Kompania Weglowa, a senhora Kopacz afinal voltou atrás, suspendendo o projeto de fechamento das quatro minas.

Na Espanha, os trabalhadores aeroportuários delinearam um colossal calendário de jornadas de greves contra a intenção do gerenciamento Rajoy de privatizar a empresa pública que controla os aeroportos do país, a AENA. Serão nada menos do que 22 paralisações de 24 horas e cinco paralisações parciais até agosto deste ano, para desespero do “governo”. A primeira delas aconteceu no dia 11 de fevereiro, justamente no dia em que a AENA “estreou” na bolsa de valores de Madri.

Já a França vive já desde o ano passado um cenário de acirramento das lutas classistas, em especial dos trabalhadores do setor de transportes: dos ferroviários aos taxistas, passando por condutores de auto-escolas e motoristas de ônibus.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja