USA: Ferguson não se rende

A- A A+

Dois policiais foram baleados na madrugada de 12 de março durante um protesto popular em frente ao departamento de polícia da cidade de Ferguson, no estado de Missouri, onde, em agosto do ano passado, o jovem Michael Brown foi assassinado por um policial provocando grande comoção e revolta nessa e em outras cidades estadunidenses, além de outros países.

Os disparos atingiram os policiais no momento em que as forças de repressão atacavam o protesto popular com bombas de gás de efeito moral. Um dos policiais foi atingido no rosto e o outro nas costas e foram encaminhados para hospitais da região. Ambos receberam tratamento e não correm risco de morrer.

Um dia antes do protesto, o chefe de polícia de Ferguson, Thomas Jackson, foi forçado a renunciar o posto após a divulgação de um relatório que apontou práticas fascistas das forças policiais e de agentes do judiciário local, especialmente contra jovens negros. A renúncia de Jackson é a terceira numa série de demissões de oficiais das forças de repressão em Ferguson em apenas uma semana.


Turquia: milhares protestam por Berkin Elvan

http://www.anovademocracia.com.br/147/18.jpg
Manifestantes armados fazem autodefesa de manifestação

Em 11 de março, milhares de pessoas tomaram as ruas em diversas cidades da Turquia e enfrentaram as forças de repressão durante uma autêntica rebelião popular. Essa data marcou dois anos do assassinato do jovem Berkin Elvan, 15 anos, por policiais durante um dos grandes protestos ocorridos em 2013.

No bairro de Okmeydani, em Istambul, onde vivia Berkin Elvan, foram registrados vários confrontos entre manifestantes e policiais. Na capital Ancara, centenas de pessoas protestaram exigindo punição para os assassinos do jovem. Em alguns locais, organizações populares e revolucionárias fizeram autodefesa armada contra a repressão fascista.

Berkin Elvan se tornou um símbolo dos protestos iniciados no Parque Gezi e na Praça Taksim, Istambul. Ele foi gravemente ferido na cabeça por uma bomba de gás lacrimogêneo atirada por um policial em 11/3/2013 e ficou em coma por 269 dias antes de falecer.


Chile: Caimanes em luta

Informações do periódico El Pueblo, Chile

Caimanes é uma localidade chilena situada na comuna de Los Vilos, província de Choapa. Sua população tem se dedicado historicamente a atividades agropecuárias na zona verde do Estuário Pupio.

A Assembleia de Caimanes Mobilizada emitiu comunicado urgente denunciando a ação de parlamentares e “autoridades” que tentam atacar os direitos e a histórica luta do povo para recuperar a água que vem sendo roubada, assim como sua independência e dignidade.

A comunidade declarou não aceitar nem validar negociações ou projetos que estão destruindo os recursos naturais e exige que a Mineradora Los Pelambres devolva o curso natural das águas até o Estuário Pupio, “o Pupio de nosso povo”.

“Não há nada que negociar” — afirmaram os moradores de Caimanes, que apoiam as mobilizações das comunidades do Vale de Choapa em defesa da água se unindo contra o roubo por parte da mineradora Los Pelambres.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Repressão no Vale de Choapa

“Nunca vimos tantos carabineros [agentes da repressão] aqui nessa região: carros blindados, GOPE, EFFEE [divisões especiais da polícia]. Aqui isso não é algo normal” — declarou um morador em matéria publicada no periódico El Pueblo.

A comunidade recorreu à instância máxima da justiça — a Corte Suprema — que determinou que a mineradora Los Pelambres devolvesse o curso das águas até o Pupio. Isso foi em outubro de 2014. Mas até agora a mineradora não acatou a decisão nem pensa em fazê-lo, contando com a cumplicidade e apoio do governo central.

Em 2 de março último, uma mobilização de camponeses foi brutalmente reprimida no setor de Salamanca. No setor de Caimanes, carabineros sitiam toda a região, bloqueando os três acessos a comunidade. Cristian Flores, dirigente de Caimanes, denunciou que “se mantém a ocupação por parte dos carabineros. Um contingente que estava aqui partiu até Salamanca, ao norte, para reprimir as pessoas que protestam lá contra a mineradora Los Pelambres”.

As comunidades prosseguem mobilizadas e realizando protestos em defesa do Vale de Choapa.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja