Notícias da Guerra Popular

A- A A+

Índia: policiais aniquilados e feridos

Com informações de revolucionnaxalita.blogspot.com

Combatentes do Exército Guerrilheiro Popular de Libertação (EGPL), dirigido pelo Partido Comunista da Índia (Maoísta), aniquilaram dois policiais durante um combate ocorrido em 22 de março nas florestas do distrito de Gadchiroli, em Maharashtra.

O confronto ocorreu à noite, próximo da aldeia de Tikameda, quando agentes da polícia local realizavam uma operação anti-maoísta ao longo da fronteira. Fontes policiais afirmam que dois guerrilheiros tombaram no combate, mas esta informação não foi confirmada pelo PCI (Maoísta).

No dia 25, a página Outlook divulgou que um agente da Força Policial de Reserva Central (FPRC) ficou ferido na explosão de um artefato colocado por guerrilheiros na aldeia de Morduna, localizada no distrito de Bijapur, estado de Chhattisgarh. Nessa mesma data, no distrito de Sukma, guerrilheiros atacaram um veículo que transportava alimentos para a FPRC e se apropriaram do carregamento.

Dois dias depois, 27 de março, no mesmo distrito, um subinspetor da polícia e um agente da FPRC ficaram feridos após explosões de artefatos ativados por guerrilheiros maoístas na aldeia de Fundri. As informações são da agência PTI.

Já no dia 29, esta agência informou sobre o ferimento de um policial “jawam” (paramilitar) na explosão de outro artefato numa região situada entre as aldeias de Sulangi e Sikdod, no distrito de Kander, também em Chhattisgarh. A exitosa ação se produziu quando os policiais chegaram no local atrás de informações sobre um bloqueio de estrada realizado pelos maoístas.

Ação de sabotagem

Uma unidade composta por 40 combatentes do EGPL realizou, no último dia 15 de março, uma ação de sabotagem contra uma grande empresa de construção no distrito de Naupada, estado de Orissa.

Depois de incendiarem uma escavadeira, dois caminhões e um trator, os guerrilheiros maoístas afixaram cartazes no local denunciando os assassinatos de ativistas populares durante os “falsos encontros” com a polícia. Estes “falsos encontros” são situações forjadas pelas forças policiais como pretexto para encobrir assassinatos de ativistas e militantes comunistas.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja