Defender a vida de GN Saibaba

http://www.anovademocracia.com.br/149/20a.jpg
Dr. GN Saibaba é um destacado ativista defensor dos direitos do povo indiano

O blog do Comitê Internacional de Apoio a Guerra Popular na Índia informou que o Dr. GN Saibaba, professor da Universidade de Deli, que permanece encarcerado desde o dia 9 de maio de 2014, iniciou uma greve de fome por tempo indefinido a partir de 11 de abril de 2015 exigindo tratamento médico e alimentação adequados, direitos que são negados por parte das “autoridades” da Prisão Central de Nagpur.

O Dr. Saibaba se encontra preso no famigerado Pavilhão Anda. O Tribunal de Gadchiroli lhe negou duas vezes a liberdade condicional e a Seção de Nagpur do Tribunal Supremo de Bombaim também o negou uma vez.

Em 4 de março de 2014, o juiz do Tribunal de Gadchiroli se referiu aos informes do superintendente e oficial médico chefe da Prisão Central de Nagpur que, admitindo a delicada condição médica de Saibaba, destacava que ele estava sendo tratado no Hospital Médico Governamental e no Hospital de Super Especialidades de Nagpur e que estava proporcionando os suplementos alimentares e requerimentos médicos. Com base nesses informes foi negada a liberdade condicional ao Dr. Saibaba. Mas, apesar de tais afirmações por parte das “autoridades” carcerárias ante o juiz, a administração da prisão não só continua negando-lhe tratamento médico adequado e suplementos alimentares, como interrompeu a entrega de jornais e literatura, o que antes era permitido.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Enfrentando uma situação de crescente deterioração de sua saúde, o Dr. Saibaba decidiu protestar e deixou de ingerir alimentos desde o dia 11/4. Seus advogados, que se reuniram com ele em 13 de abril, enviaram imediatamente um memorando para a direção geral de Prisões da Região Oriental, que é a “autoridade” penitenciária sob cuja jurisdição está a Prisão de Nagpur. O oficial da prisão, ao receber o memorando, se recusou a responder as questões levantadas pelo Dr. Saibaba. Nem sequer deu mostras de vontade alguma para permitir que ele tenha acesso aos produtos que o tribunal diz que lhe estão proporcionando.

Se faz necessária a mobilização imediata para defender a vida do Dr. GN Saibaba e por sua libertação incondicional.

Em 23 de abril, a Associação de Professores da Universidade de Deli (DUTA, na sigla em inglês) publicou nota exigindo sua libertação imediata.

A DUTA informou que, após seis dias de greve de fome, durante a qual não houve nenhuma resposta por parte do Estado fascista indiano e das “autoridades” prisionais, Saibaba ficou inconsciente e teve que ser internado no hospital. Após sua internação, ele foi novamente conduzido para a prisão.

A Associação denuncia que o Dr. Saibaba tem 90% de limitação de movimentos e se desloca em cadeira de rodas. Ainda assim, a administração penitenciária lhe nega instalações básicas, incluindo adaptações nas instalações sanitárias. Saibaba sofre de doença cardíaca e necessita de cuidados e exames clínicos. A Associação ainda protesta contra as péssimas condições carcerárias impostas ao professor, afirmando que essa é uma tentativa do velho Estado de assassinar o ativista defensor dos direitos dos povos.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro