Olaria Barra do Mirador: 15 anos de resistência

A- A A+
Pin It

Norte de Minas

http://www.anovademocracia.com.br/149/10b.jpg
Dia de atividades celebrou mais uma vitória da Revolução Agrária no Norte de Minas

Nos dias 11 e 12 de abril, centenas de pessoas participaram das comemorações dos 15 anos da Comunidade Olaria Barra do Mirador. Os camponeses prepararam todo local para as atividades programadas: barraquinhas estavam montadas, a sede da associação enfeitada, o curral para o “pega da novilha”, a pista da “prova do tambor” e o espaço para o forró, que, como não poderia faltar, animou a noite indo até as 3 horas da manhã.

Foguetes estouravam, o clima de alegria, a satisfação dos camponeses em receber tanta gente em sua terra conquistada com muita luta. Um grande painel saudava os heróis do povo brasileiro, definido pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP) como 9 de abril em referência ao companheiro Renato Nathan, assassinado em 2012 no estado de Rondônia. 

As atividades esportivas realizadas no sábado animaram todos os presentes. Dezenas de vaqueiros vindos das comunidades de Miravânia, Poções, Panelinha 1, Panelinha 2, Brejão, Riacho Novo e diversos municípios como São João das Missões, Montalvânia, Itacarambi, Manga e o povo Xakriabá tomaram parte no “pega da novilha no mato” e da “prova do tambor”, seguidos da “pega da novilha no curral”. As premiações para o “pega da novilha no mato” ficaram para Jhon Lenon de Miravânia, em 1° lugar; Cristiano da comunidade do Virgílio, em 2º;  e Adelson do Barreiro do território Xakriabá, em 3º.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Se o sábado fora dedicado aos vaqueiros, domingo foi o dia dos motoqueiros. Participaram 48 pilotos em 4 categorias de Miravânia, Januária, Jaíba, Mocambinho, Matias Cardoso, Manga e Montalvânia. Na parte da manhã foi realizada a trilha e a tarde o velocross. Novamente a agitação tomava conta do Olaria indo até o final da tarde.

O evento foi realizado pela primeira vez na comunidade, organizado por Cross Moto, sob a direção de Ido. Os motoqueiros ficaram impressionados com as condições da pista e manifestaram que voltarão nos próximos eventos. Na categoria Força Livre (até 450 cilindradas) foram premiados: 1º) Bin de Januária; 2º) Filipinho de Januária; e 3º) Helder Mota de Miravânia, que já foi campeão em 2013 e 2014 nessa categoria no Campeonato de Motocross da TV Grande Minas, o mais importante da região.

O Olaria Barra do Mirador é resultado da luta de famílias camponesas que, organizadas com a LCP, tomaram as terras há anos abandonadas do latifúndio 3J. Desafiando as dificuldades e a desconfiança que muitos depositavam na vitória da luta, os camponeses persistiram, fizeram o corte popular, entregaram os lotes, começaram a produzir e desenvolver contando com seu próprio suor, trabalho e esforço. Eles comercializam, na feira local e na região, o queijo e requeijão produzidos, que são vendidos até em São Paulo.

Construíram a sede da associação, conseguiram a instalação de beneficiadora de cereais e vão melhorando a sua infraestrutura. Organizados e decididos, correram atrás de todos os projetos e programas propagandeados e não cederam. Conquistaram energia elétrica, atendimento do ônibus escolar, inscrição no IMA, cartão do produtor, construção das barraquinhas, caixas de captação de água e seguem batalhando por melhorar a vida da comunidade.

Todas essas conquistas são fruto do esforço, trabalho e organização dos camponeses sem apoio de nenhum órgão desse velho Estado. Até hoje, o Incra nunca esteve na área para fazer sequer vistoria; o latifundiário entrou com ação de reintegração de posse, que ainda tramita na justiça, e alega que as benfeitorias são da fazenda e não das mãos calejadas dos camponeses!

Na noite do sábado, após a entrega das premiações aos vaqueiros, foram feitas as falações e agradecimentos do presidente da associação, que enfatizou a importância da participação e presença de todos. O prefeito reafirmou a importância da organização e produção dos camponeses para o município. O companheiro da LCP resgatou o início daquela luta e afirmou que “essa alegria e confraternização que vivemos aqui hoje é resultado da luta dos companheiros que entraram aqui nessa terra, como muitos fazem em todo país e são atacados e criminalizados. O que queremos é que todos os camponeses possam ter o seu pedaço de terra, viver e produzir. Que os pequenos e médios possam se unir, destruir todo latifúndio e construir uma sociedade de nova democracia”.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja