O drama dos ‘ilegais’ também se dá em terra firme

http://www.anovademocracia.com.br/152/16b.jpg
Jovens da etnia rohingya encontrados próximos à Tailândia

Enquanto não param de circular notícias sobre altruísticos “resgates” (a rigor, prisões) pelas guardas costeiras europeias de centenas, milhares de migrantes africanos em tentativas desesperadas de atravessar o mar Mediterrâneo para, flertando com a morte, terem uma chance de sobreviver trabalhando na Europa, informações recentes sobre a multiplicação de episódios envolvendo o drama de imigração clandestina também em terra firme lembram que este é sintoma do acirramento das contradições do capitalismo internacional, ou seja, vai muito além das “condições climáticas favoráveis” para travessias marítimas, como alguns órgãos do monopólio da imprensa chegaram a sugerir.

Na Hungria, por exemplo, quase 1.500 migrantes, a maioria afegãos, paquistaneses e sírios, foram presos em um único fim de semana, o último de maio, quando tentavam entrar clandestinamente na União Europeia pela fronteira húngaro-sérvia.

No último 2 de junho, um acampamento de imigrantes africanos montado debaixo de uma ponte no norte de Paris, sob os trilhos da linha 2 do metrô suspenso da capital francesa, e onde viviam cerca de 350 “ilegais” oriundos em sua maioria do Egito, Sudão, Eritreia e Somália , amanheceu cercado pela polícia do senhor “socialista” François Hollande e antes do anoitecer estava totalmente removido em cumprimento a um mandado judicial de remoção por “risco sanitário” de epidemias de disenteria e sarna.

Naquele mesmo dia uma outra operação da polícia francesa destruiu um acampamento de imigrantes clandestinos no porto de Calais, às margens do canal da Mancha, prendendo 66 estrangeiros criminalizados por não portarem os carimbos e os documentos que a União Europeia lhes obriga a ter, e dispersando cerca de 80 outros “ilegais” entre famigerados “centros de acolhimento”. Segundo dados da própria Polícia de Fronteiras da França, entre janeiro e maio de 2015 nada menos que 18.170 migrantes, a maioria africanos, foram presos na França tentando chegar à Grã-Bretanha.

http://www.anovademocracia.com.br/152/16c.jpg
Policiais despejam imigrantes no dia 2/6 no norte da França

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin