“Vivenciamos realidade impossível de conciliação”

Na última edição de AND foi publicada uma matéria sobre a perseguição sofrida por integrantes da Associação dos Juízes para a Democracia, a AJD, no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, em especial, o desembargador Siro Darlan e o juiz João Batista Damasceno, titular da 1ª Vara de Órfãos da cidade de Rio de Janeiro. Siro foi demitido de algumas funções pelo presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Fernando Carvalho, por se posicionar nas redes sociais contra o pagamento de auxílio- -educação para os filhos de juízes, sendo que ele seria um dos beneficiados.

Já Damasceno é acusado de apontar uma arma para o ex-corregedor do TJ, desembargador Valmir Silva. Segundo o juiz, o acusante o perseguia pelo fórum o xingando e ameaçando, e Damasceno teria sacado sua arma temendo pela sua segurança. Em e-mail à redação de AND, o juiz disse que esses conflitos não se tratam de problemas de ordem pessoal, mas da movimentação de setores fascistas do judiciário do Rio para atacar os magistrados progressistas que tentam minimamente garantir os direitos do povo com as poucas ferramentas que têm. Abaixo, a íntegra do e-mail de João Batista Damasceno:

"O embate de posicionamentos que se trava no seio do judiciário decorre de posicionamentos ideológicos dos seus membros, da diversidade das concepções de cada um, mas, sobretudo, da dificuldade que têm os setores mais conservadores na convivência com a pluralidade. Membros destes setores, por vezes, expressam concepção totalitária, similar à que orientou fascistas e nazistas, sem consideração pela diversidade de pensamento. 

A ausência de uma estrutura democrática no poder judiciário leva determinados membros a conceberem os tribunais como Cortes. Toda sociedade de Corte é hierarquizada, cada um tem o seu lugar estático, as relações são ditadas pela razão dos graduados e os demais devem se comportar com submissão e a proximidade com o poder, no máximo, comporta o papel de ´entourage´. Não há espaço para a divergência, o questionamento ou a liberdade de expressão nas sociedades de Corte, diversamente do que se espera nas sociedades democráticas.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin