Pelo fim das prisões e perseguições políticas - Ativistas depõem no Rio

A- A A+
Pin It

No último dia 5 de agosto, ativistas realizaram um ato-panfletagem em frente ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, no Centro da cidade, em defesa do direito de manifestação e contra as perseguições e prisões políticas.

http://www.anovademocracia.com.br/156/09.jpg
Ato em frente ao Tribunal de Justiça

Na ocasião, era realizado o depoimento das ativistas Elisa Quadros — a Sininho — e Karlayne Moraes — a Moa —, ambas forçadas a viver seis meses na clandestinidade por supostamente descumprirem uma arbitrária medida cautelar imposta pelo juiz Flávio Itabaiana. No mesmo período em que estiveram “foragidas”, o ativista Igor Mendes permaneceu preso resistindo no Complexo Penitenciário de Bangu. Os três são alvos dos processos movidos contra os 23 ativistas presos e perseguidos na véspera da Copa da Fifa de 2014 e das campanhas de criminalização levadas a cabo pelo poder judiciário e pelo monopólio da imprensa, que, de forma provocativa (como é de seu costume), anunciava a “reaparição de Sininho”.

O ativista Igor Mendes, em texto publicado pela Tribuna da Imprensa em 7 de agosto, destacou a “postura altiva das companheiras, entretanto, sobretudo de Elisa, que defendeu-se com firmeza e serenidade em Juízo”, e “frustrou esses objetivos obscuros” do judiciário.

E prosseguiu: “Deixo aqui registrada, aliás, minha saudação a essa posição corajosa, intransigente com o fascismo e os métodos de manipulação e perseguição política, usados à exaustão ao longo desse processo. Quem deve explicações ao povo são aqueles que valeram-se de provocações, grampos ilegais, deturpação de fatos e frases, ademais de prisões inconstitucionais, que violaram acintosamente os direitos fundamentais de expressão e manifestação, pelo menos em tese assegurados a todos os brasileiros. A sentença da história impor-se-á implacável, sem dúvida, sobre os que tentam calar as vozes das jornadas de junho e particularmente da nossa juventude”.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Enquanto Elisa e Karlayne estavam no Tribunal, ativistas realizavam uma manifestação ao lado de fora e panfletavam para a população.

— Temos obtido várias vitórias da campanha pela liberdade dos presos políticos. A atuação dos lutadores do povo, tanto dentro como fora dos tribunais, tem surtido efeito. Destacamos a atuação de advogados como o Dr. Marino D’Icaray e dos familiares dos 23 processados. Nós estaremos presentes nas manifestações sempre que for preciso. Esse ato-panfletagem que está sendo realizado aqui é mais um dos que são realizados todas as vezes que houveram audiências no TJ. A função deles é denunciar as prisões de ativistas para toda a população carioca. E é assim que a campanha tem crescido e obtido repercussão — disse um ativista da Frente Independente Popular (FIP-RJ).

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja