Em defesa da saúde e da vida do Presidente Gonzalo

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/157/20b.jpg
Abimael Guzmán, o Presidente Gonzalo

Abimael Guzmán Reynoso, o Presidente Gonzalo, chefatura do Partido Comunista do Peru (PCP) e da Revolução Peruana, foi preso juntamente com grande parte do Comitê Central do partido em setembro de 1992. Ele é mantido encarcerado em completo isolamento em uma cela subterrânea na Base Naval de Callao, localizada na capital Lima.

Sob a chefatura do Presidente Gonzalo, em 17 de maio de 1980, foi desencadeada a Guerra Popular que repercutiu em todo o mundo e encheu de alegria os corações e mentes dos revolucionários e oprimidos da terra.

Ainda que os governos de turno que sucederam Fujimori seguissem repetindo mil vezes o seu fim, o PCP segue brigando duramente contra o vento e a maré da contrarrevolução e da ação dos revisionistas traidores e capituladores.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Desde a sua prisão, o Presidente Gonzalo — o pensamento guia da Revolução Peruana, denominado pensamento Gonzalo, aplicação criadora do marxismo-leninismo-maoísmo à realidade concreta do Peru —, é alvo constante de maquinações arquitetadas pela CIA ianque e os serviços de inteligência peruanos para atribuir a ele a autoria de supostas “cartas de paz” e negociações para uma “solução política para os problemas derivados da guerra”. O Estado reacionário serviçal do imperialismo alimenta e dá todas as condições para a articulação, desde as prisões, de elementos capituladores e o desenvolvimento de Linhas Oportunistas de Direita (LODs), revisionistas e capitulacionistas, para atacar a chefatura, o PCP e a Revolução Peruana.

Organizações revolucionárias e democráticas de vários países desenvolvem uma campanha internacional em defesa da saúde e da vida do Presidente Gonzalo, exigindo sua apresentação pública e direta perante a imprensa nacional e internacional, e que que lhe seja permitido pronunciar-se.

Em comunicado publicado em junho de 2015, o Comitê Reorganizador do Movimento Popular Peru chama atenção para a luta daqueles que, no país, trabalham temporária e relativamente isolados, que se unam “sujeitos a chefatura do Presidente Gonzalo, na Base de Unidade Partidária do Partido, para impulsionar a tarefa pendente”: a da “reorganização geral do Partido para solucionar o problema da direção da guerra popular”, para, assim, “dar-lhe um novo grande impulso”.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja