Retratos da Revolução Agrária

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/157/12a.jpg
Fotos de Ellan exibidas durante a exposição realizada na UERJ

Pedras de Maria da Cruz, Norte de Minas Gerais, 24/11/2014: a reportagem do jornal A Nova Democracia, o fotógrafo Ellan Lustosa e a Mídia Independente Coletiva (MIC), à convite da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), cobriram a manifestação que exigiu a punição dos assassinos do dirigente camponês Cleomar Rodrigues de Almeida, morto por pistoleiros a mando do latifúndio no dia 22 de outubro do ano passado (ver ‘500 camponeses tomam Pedras de Maria da Cruz em protesto: Cleomar vive no fogo e na luta’, AND nº 142).

A exposição ‘Retratos da Revolução Agrária’, organizada pelo AND em parceria com o Laboratório de Comunicação Dialógica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, entre os dias 24 e 27 de agosto, foi resultado do rico registro fotográfico dessa manifestação através da lente de Ellan Lustosa. Foram 4 dias de mostra numa das principais entradas do campus Maracanã da UERJ.

http://www.anovademocracia.com.br/157/12b.jpg

Muitos estudantes, professores e outras pessoas passaram pelo local, prestigiaram a exposição e pararam para debater o tema e receber edições antigas do jornal distribuídas pelo Comitê de Apoio ao AND.

Ao tomarem conhecimento da realização da mostra, os camponeses enviaram frutos de sua produção nas áreas do Norte de Minas. Mel puro produzido pelo grupo Rainha do Mel (que teve em Cleomar seu dirigente e grande entusiasta), pimenta, erva doce, polvilho, farinha de mandioca e produtos artesanais foram expostos e vendidos aos que frequentaram a exposição.

http://www.anovademocracia.com.br/157/12c.jpg

A mostra ‘Retratos da Revolução Agrária’ foi um grande sucesso e o AND projeta levá-la a outras partes do país, no campo e na cidade, nos próximos meses.

Em relato, Ellan Lustosa falou sobre sua experiência no Norte de MG em 24 de novembro de 2014:

O percurso foi longo, chegamos no fim da madrugada. Estávamos cansados depois de um dia inteiro de estrada. A cidade estava deserta, não se via uma viva alma. Resolvemos encostar o carro e tentar descansar, sabíamos que o dia seria longo. Saímos do Rio de manhã cedo e aportamos de madrugada em Pedras de Maria da Cruz. A expectativa era grande. Não sabíamos o que esperar, pois o clima era bem tenso. Tinham acabado de matar Cleomar Rodrigues de tocaia, uma das lideranças da LCP. Nós compartilhávamos da indignação desse covarde assassinato. Após tentarmos descansar por umas duas horas dentro do carro, nos dirigimos para as proximidades do Rio São Francisco, onde soubemos que camponeses e quilombolas estavam se reunindo para a manifestação. Enquanto preparávamos os equipamentos, ônibus não paravam de chegar, lotados. Homens, mulheres e crianças que traziam em comum, ao meu ver, em princípio, duas características: o boné e a bandeira da LCP, em primeiro, e uma grande indignação com a morte de Cleomar, em segundo — diz.

http://www.anovademocracia.com.br/157/12d.jpg

Ele era extremamente querido não só pelos companheiros da Liga, mas também pelos moradores da cidade. As pessoas rumaram, então, em direção a ponte que divide Pedras de Maria da Cruz e Januária. Na subida da ponte que atravessa o Rio São Francisco, pneus, paus e muito fogo fecharam a estrada. O batalhão de choque chega e observa. Eu registrava tudo em meio aquela tensão. Uma coisa me chamava a atenção: a simplicidade daquelas pessoas e sua determinação em lutar pelos seus objetivos —acrescenta o fotógrafo, que fez suas considerações sobre a exposição na UERJ:

Essas fotos são registros de um povo que me enche de orgulho, que me mostrou que a Revolução Agrária está ocorrendo. Que não cabe mais ao latifúndio ficar com quilômetros de terras improdutivas. Pessoas simples, do povo, do campo, com suas marcas do sol na pele, fruto do trabalho no plantio. Dispostas, a qualquer custo, a defender seu direito à terra, seus direitos de produzir, de morar e de comer. Pessoas que, apesar das covardias sofridas, não irão parar de lutar pela terra. Esse registro culminou na exposição onde pude trazer um pouco da maravilhosa experiência vivida. Nós do AND continuaremos a registrar e expor os fatos marcantes dessa Revolução Agrária — conclui o fotógrafo popular Ellan Lustosa. 

http://www.anovademocracia.com.br/157/12e.jpg

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja