Chilenos protestam no 42º aniversário do golpe USA-Pinochet

A- A A+

No último dia 11 de setembro, o povo do Chile saiu às ruas para marcar posição contra o fascismo em mais um aniversário do golpe contra Salvador Allende perpetrado pelas forças armadas daquele país sob a liderança de Augusto Pinochet em 1973. Milhares de pessoas engrossaram grandes manifestações de repúdio àquele golpe, tramado desde Washington, e pela punição dos culpados, cúmplices, carrascos e financiadores do mais sanguinário gerenciamento militar terrorista da história da América Latina, que instaurou 17 anos de torturas, sequestros, assassinatos e uma grande e implacável rede de repressão, que, segundo entidades democráticas, tirou a vida de cerca de 40 mil pessoas.

http://www.anovademocracia.com.br/157/02.jpg
Jovens lançam coquetéis molotov contra 'carabineros'

No 42º aniversário deste grande crime contra o povo do Chile, as massas do país também homenagearam os seus mais destacados combatentes democráticos que tombaram mortos na luta contra o regime fascista de USA-Pinochet.

Não menos importante, e também à maneira como ocorreu nos aniversários pregressos do 11 de setembro chileno, os protestos tiveram também a insígnia classista da luta contra a exploração e a opressão a que estão submetidas as massas trabalhadoras daquela grande e combativa nação — exploração e opressão efetuadas pelos governos civis que honram a herança de Pinochet de gerenciar o país segundo os interesses dos monopólios internacionais e da grande burguesia local, ainda que sob juramento de respeito à “democracia”, ao “Estado de direito” e às “liberdades individuais”.

A juventude combatente ergueu barricadas nas ruas de Santigado contra a repressão. Pelo menos 52 pessoas foram presas pela polícia de Michele Bachelet. Cinco ficaram feridas nos confrontos.

A gerente federal Bachelet, que mal se sustenta sobre exíguos 22% de aprovação, fez um discurso em que sequer tocou no assunto da prisão especial que fica a 50 km de Santiago, onde uma centena de criminosos ex-membros do regime de Pinochet cumprem pena gozando de regalias.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia
LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja