Protestos pelo Brasil

A- A A+

Ocupação e resistência estudantil na UFPE

Comitê de Apoio ao AND - Recife

No último dia 2 de outubro, estudantes e técnicos administrativos realizaram um combativo protesto que se dirigiu até a reitoria da Universidade Federal de Pernamabuco (UFPE) com o objetivo de participar da reunião do conselho universitário e cobrar a Homologação do Novo Estatuto, que foi entregue e protocolado há mais de cinco meses pelos delegados eleitos de forma paritária para representar seus centros (docentes, técnicos e estudantes) ao vice-reitor, na biblioteca central do campus.

http://www.anovademocracia.com.br/159/15.jpg
Resistência estudantil enfrenta agentes de repressão da Polícia Federal e da PM

A entrada dos estudantes foi vetada pelo reitor, que colocou bate-paus na porta do auditório onde estava acontecendo a reunião do conselho universitário. Sem temer as intimidações, alguns estudantes conseguiram furar a barreira até a entrada da sala do reitor e exigiram que ele fosse falar com os manifestantes. Ele desceu escoltado por seguranças federais para representar seu monólogo e não escutar as reivindicações. Assim que resolveu sair, os estudantes fizeram uma barreira para que ele continuasse ouvindo a pauta: convocar um conselho universitário aberto ainda este mês com exclusiva e única pauta, a Homologação do Novo Estatuto. Mesmo com todas as tentativas de diálogo por parte dos estudantes, os bate-paus do reitor avançaram agredindo todos, mas houve resistência. As combativas jovens assumiram a linha de frente. Dessa forma, os estudantes resolveram ocupar a reitoria para que sua pauta fosse atendida.

No primeiro dia de ocupação, a luz e a água foram cortadas e, nesta noite, se iniciou de forma covarde a tortura dos que ocupavam o espaço. Seguranças ligaram a sirene e os faróis para dentro da reitoria e um de seus capachos bradou: “Hoje a noite é uma criança e vocês são o nosso brinquedo”, “Vocês querem segurança? Nós estamos aqui”, “Está chegando a hora do banho” e “Vocês estão cansados?”. As provocações baratas e medíocres não intimidaram os manifestantes, que se mantiveram firmes e gritando palavras de ordem.

A ocupação se manteve durante sete dias de forma organizada. Várias tentativas de diálogo com a reitoria foram tentadas. Na reintegração de posse, em 8 de outubro, a Polícia Federal usou spray de pimenta e cassetetes, mas os jovens resistiram até o final, ou seja, até que os agentes de repressão tirassem um por um. Dois estudantes foram detidos e os demais foram até a PF exigir a liberdade de seus companheiros. Um advogado da Associação Brasileira dos Advogados do Povo (Abrapo) acompanhou o caso. Assim que os jovens foram liberados, foram recebidos pelos seus companheiros e companheiras, que cantaram: “Presos políticos, liberdade já! Lutar não é crime, vocês vão nos pagar!” e “Ir ao combate sem temer, ousar lutar, ousar vencer!”.


SP: estudantes protestam em defesa da educação

Nos primeiros dias de outubro, estudantes, pais e professores da rede estadual de ensino de São Paulo protestaram na capital e em outras cidades contra as mudanças que a gerência Geraldo Alckmin pretende promover para “reestruturar” o ensino no estado. Entre as medidas do governo que atacam a educação, está o fechamento de inúmeras escolas.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja