Luta pela terra

A- A A+
Pin It

RO: assassinatos brutais e camponês desaparecido

Com informações da LCP de RO e Amazônia Ocidental

Na noite do dia 22/11, Terezinha Nunes Maciano e Anderson Mateus André dos Santos foram assassinados em casa, na Área Élcio Machado, em Monte Negro, Rondônia. Eles eram conhecidos ativistas da luta pela terra na região e, segundo vizinhos, 3 homens chegaram em uma moto, invadiram a casa e fizeram vários disparos de armas de fogo. Terezinha teve sua cabeça completamente desfigurada por golpes de machado e Anderson foi baleado várias vezes. Seu corpo ficou marcado por golpes de foice.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Terezinha tinha uma audiência marcada para o dia 23, em Ariquemes, e já vinha sofrendo ameaças.

A área em que os camponeses foram assassinados está situada no Vale do Jamari, região em que tem-se acentuado os conflitos agrários no estado e onde, segundo noticiamos na edição nº 161 de AND, conformou-se uma associação de latifundiários e seus bandos de pistoleiros com o objetivo de eliminar dirigentes e ativistas do movimento camponês.


PA: latifúndio promove matança em Anapu

Com informações da CPT

A Comissão Pastoral da Terra (CPT), em nota pública, denuncia as perseguições, agressões, ameaças e assassinatos de camponeses perpetrados por latifundiários em uma área chamada Bacajá, no município de Anapu (PA) mesma área em que, no ano de 2005, Dorothy Stang foi assassinada. De julho a novembro já foram registrados 7 assassinatos envolvendo a luta pela terra, sendo que 6 destes homicídios ocorreram em um conflito em uma área designada Lote 83, do qual um dos supostos donos é Regivaldo Pereira Galvão, conhecido localmente como “Taradão”, condenado como um dos mandantes da morte de Dorothy Stang, em fevereiro de 2005. A nota ainda ressalta que a violência provém dos latifundiários que ocupam áreas públicas que deveriam ter sido destinadas para fins de “reforma agrária”.


RO: crimes em série do latifúndio

No dia 4/11, cerca de 25 camponeses que haviam tomado a fazenda Santo Antônio, no município de Ariquemes, foram atacados por 8 pistoleiros fortemente armados e encapuzados. Os camponeses foram agredidos com paus, facões e armas de fogo e tiveram seus carros e motos destruídos. Sob torturas, os camponeses foram obrigados a beijar as armas dos pistoleiros. Vários acampados ficaram feridos, um deles quebrou duas costelas. Os pistoleiros também invadiram casas vizinhas, roubaram e ameaçaram camponeses de morte.

Está desaparecido, desde o dia 11/11, o camponês Valdecy Padilha, morador da Área 10 de Maio, no município de Buritis. Seu lote faz divisa com a fazenda de um latifundiário que também tem um comércio na cidade e que, segundo denunciam os camponeses, está tentando grilar as suas terras. Após o desaparecimento de Valdecy, vizinhos ouviram muitos tiros vindos da direção desta fazenda vizinha e por isso temem que ele tenha sido assassinado. Em setembro, ele e sua família foram atacados no lote por pistoleiros.

No dia 12/11, quase 30 camponeses, inclusive mulheres e crianças, do Acampamento Luiz Carlos, no município de Monte Negro, foram despejados pela PM e pelo Grupamento de Operações Especiais (GOE). O ex-prefeito Jair Mioto, que se diz dono da área, esteve presente e ameaçou matar quem ficasse nas terras. Comenta-se na região que ele seria responsável por vários homicídios, inclusive o de Luiz Carlos, desaparecido em dezembro de 2014.

A PM marcou para o dia 30/11 o despejo de cerca de 60 famílias do Acampamento Rancho Alegre 2, no município de Pimenta Bueno, em favor do policial reformado Genival Azevedo Cavalcante. O mais absurdo é que o título desta área já foi cancelado para fins de “reforma agrária”, segundo o Incra.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja